Casio revela o primeiro smartwatch da linha G-Shock com Wear OS

1 min de leitura
Imagem de: Casio revela o primeiro smartwatch da linha G-Shock com Wear OS
Imagem: Casio/Divulgação
Avatar do autor

A famosa linha de relógios esportivos G-Shock da fabricante Casio acaba de se tornar uma nova opção de smartwatch. A marca japonesa anunciou o lançamento do modelo GSW-H1000 com o Wear OS da Google.

O relógio inteligente faz parte da série G-Squad Pro e traz diversos recursos para praticantes de esportes – incluindo o acompanhamento de 15 atividades físicas e 24 opções de treinos. Além disso, ele será o primeiro modelo G-Shock com visor colorido.

O GSW-H1000 resiste à pressão da água até 200 metros de profundidade.O GSW-H1000 resiste à pressão da água até 200 metros de profundidade.Fonte:  Casio/Divulgação 

A versão wearable do G-Shock já é apresentada como um dos mais robustos do mercado. A caixa do relógio feita de titânio é resistente a choques e o dispositivo suporta a pressão exercida pela água em mergulhos até 200 metros de profundidade.

Seguindo os padrões dos smartwatches, o GSW-H1000 inclui múltiplos sensores como medidor de frequência cardíaca, de altitude, de pressão do ar e GPS integrado. Os dados captados em tempo real podem ser compartilhados com o app G-Shock Move.

O visor duplo do dispositivo combina um display LCD monocromático para exibição das horas com outra tela LCD colorida para visualização de outros dados. Assim, o usuário tem liberdade para ajustar o layout de acordo com as atividades.

Conforme as informações, o único ponto negativo do G-Shock GSW-H1000 é a duração da bateria. Uma carga pode durar um dia e meio usando o display colorido. Entretanto, isso pode se estender por até um mês no “modo multitemporal”.

O G-Shock GSW-H1000 combina duas telas LCD.O G-Shock GSW-H1000 combina duas telas LCD.Fonte:  Casio/Divulgação 

Preço e data de lançamento

Disponível a partir de maio de 2021, o G-Shock GSW-H1000 terá três variações de cores: azul, vermelho e preto. O smartwatch será vendido nos EUA por US$ 700 – cerca de R$ 3.990 na atual conversão.