Novo supercomputador mais rápido do mundo é o japonês Fugaku

1 min de leitura
Imagem de: Novo supercomputador mais rápido do mundo é o japonês Fugaku
Imagem: Riken
Avatar do autor

O supercomputador mais rápido do mundo é japonês. O modelo Fugaku, desenvolvido pelas fabricantes Riken e Fujitsu, conquistou o lugar mais alto do pódio da lista Top500 nesta segunda-feira (22).

O Fugaku tem um desempenho máximo de 415,53 petaflops, em um processamento de operações 2,8 vezes mais veloz do que o agora segundo colocado — que tem uma performance de "apenas" 148,60 petaflops. Ele opera a partir de processadores Fujitsu A64FX, que são CPUs da ARM personalizadas, formando ao todo 158.976 nós.

O ranking da Top500 é bianual e, até então, o líder era o norte-americano Summit. O modelo foi montado pela IBM e é usado atualmente para identificar substâncias que podem conter o avanço da COVID-19. China e Estados Unidos competiam entre si recentemente pelo posto e dominam o ranking em quantidade de aparelhos, enquanto o Japão estava há nove anos sem o prêmio.

O equipamento fica instalado no RIKEN Center for Computational Science, em Kobe.O equipamento fica instalado no RIKEN Center for Computational Science, em Kobe.Fonte:  Riken 

O Fugaku ainda é o primeiro supercomputador a ocupar a liderança nos quatro principais rankings de supercomputadores, incluindo ainda as listas HPL-AI, HPCG e Graph500. Assim como o rival, ele também tem sido usado para ajudar no combate ao novo coronavírus, ajudando a calcular o espalhamento da doença e realizando diagnósticos.

A briga deve esquentar na próxima lista: outro supercomputador dos EUA, o Frontier, deve começar a funcionar em 2021 e é forte candidato a ocupar o posto.

Novo supercomputador mais rápido do mundo é o japonês Fugaku