Serviço de entregas com drones da Alphabet se destaca na pandemia

1 min de leitura
Imagem de: Serviço de entregas com drones da Alphabet se destaca na pandemia
Imagem: Wing
Avatar do autor

A Wing, uma das divisões da gigante Alphabet, conquistou um espaço não programado no cotidiano de moradores de algumas regiões do planeta por causa da pandemia do novo coronavírus. A companhia virou uma alternativa viável para delivery, fazendo a entrega dos mais diferentes produtos por meio de drones.

Segundo o site Business Insider, a Wing virou um destaque especialmente na Austrália: as entregas dobraram de fevereiro para março de 2020 e, em abril, dobraram mais uma vez. Cidades como Canberra, Queensland e Logan podem receber produtos de 24 estabelecimentos locais, desde cafés até padarias e restaurantes. Itens essenciais para o cotidiano de muita gente, como leite, ovos e até papel higiênico, são alguns dos pedidos mais comuns.

Nos Estados Unidos, onde opera na Virgínia, as entregas são de pacotes do serviço FedEx. Em Helsinque, na Finlândia, o serviço já está funcionando desde 2018 em fase de testes e a partir do ano passado oficialmente, também registrando um maior número de pedidos por quem está em isolamento social.

Como as entregas são acompanhadas por um aplicativo da Wing, é possível acompanhar exatamente o aumento nas solicitações. Ao redor do mundo, o uso do serviço já cresceu mais de 350%. Não há informações a respeito de uma eventual expansão nos serviços para este ano.

Serviço de entregas com drones da Alphabet se destaca na pandemia