Golpes com processadores falsificados da Intel aumentam na China

1 min de leitura
Imagem de: Golpes com processadores falsificados da Intel aumentam na China
Imagem: HKEPC/Reprodução
Avatar do autor

A quantidade de golpes envolvendo processadores falsificados da Intel na China tem crescido consideravelmente nos últimos anos. É o que revela uma denúncia feita pelo site HKEPC. O esquema seria liderado por revendedores terceirizados, que utilizam plataformas como Amazon e AliExpress para comercializar os produtos adulterados.

Segundo a publicação chinesa, os golpistas modificam chips mais básicos, como o Pentium Gold G5400, para que ele se pareça com um modelo bem mais caro e potente, como o Intel Core i7-7700K. A falsificação pode incluir a implantação de um adesivo no IHS do processador — parte de metal responsável por dissipar o calor — escondendo as gravações originais do dispositivo, ou até envolver a troca completa deste componente.

O site traz ainda relatos de processadores vendidos como sendo as versões Core i7-8700K e Core i9-9900K, mas que na verdade eram um Intel Celeron D 336, lançado em 2004 e já fora de linha, e um Intel Core 2 Duo, igualmente antigo.

Com um adesivo, os golpistas escondiam as informações originais dos chips básicosCom um adesivo, os golpistas escondiam as informações originais dos chips básicosFonte:  WCCFTech/Reprodução 

Além da China, há vítimas também na Espanha e no Reino Unido, conforme o HKEPC, que só foram notar a falsificação do processador após a utilização do produto. Mesmo com a peça visualmente idêntica à original, o desempenho obviamente não foi o mesmo, gerando a desconfiança dos compradores.

Recomendações da Intel

Em contato com consumidores que adquiriram os processadores adulterados, a Intel revelou estar ciente das falsificações ocorridas no mercado chinês. Apesar disso, a fabricante não fará o reembolso das peças modificadas, pois acredita que tal atitude abriria precedentes para mais golpes.

A companhia recomendou fazer compras diretamente com os revendedores oficiais, pois isso dá uma maior garantia e segurança em caso de problemas.

E como os chips falsificados estão sendo vendidos em plataformas de e-commerce de alcance global, compradores de outras regiões também devem ficar atentos para não cair no golpe, desconfiando sempre de preços muito abaixo da média.