Os 7 maiores erros de brasileiros que compram produtos da China

5 min de leitura
Imagem de: Os 7 maiores erros de brasileiros que compram produtos da China
Avatar do autor

Todo o ano é a mesma coisa: o mês de novembro vai chegando e nós, consumidores ávidos por um belo desconto, começamos a esfregar as mãozinhas.

Criada nos Estados Unidos, a Black Friday, tradicional dia de descontos no comércio, hoje difundido por vários países (inclusive o Brasil desde 2010), chega com ofertas irresistíveis de até 70% sobre o preço normal.

Começou! As melhores ofertas da Black Friday Chinesa estão em nosso site especial; acesse e confira

Como já noticiado aqui no TecMundo, este ano a emoção vem em dobro para os brasileiros. É que neste ano a loja virtual AliExpress vai importar um item especialíssimo: a própria Black Friday chinesa!

Diferentemente dos Estados Unidos, onde a data ocorre no próximo dia 29 de novembro (primeira sexta-feira após o tradicional Dia de Ação de Graças), na China o "dia mágico" de ofertas é 11/11, o Double Eleven, data em que se comemora o Dia dos Solteiros naquele país. Nesse dia são vendidos bilhões de dólares em produtos variados.

Este ano os brasileiros também teremos acesso a ofertas fantásticas, como celulares, caixas de som, fones de ouvido, tablets, pulseiras inteligentes, roupas, bolsas, brinquedos, entre milhares de outros produtos.

Comprando diretamente da China

Comprando da China

A essa altura, o consumidor pode estar se perguntando: como importar da China? É seguro? Os produtos são confiáveis? Quanto tempo demoram para chegar?

Para a primeira pergunta, a resposta é sim. Hoje é muito seguro comprar produtos da China. É lógico que, como qualquer compra feita pela internet, você precisa ter um mínimo de conhecimento sobre o que você está comprando.

Segundo pesquisa do PayPal, a China hoje é o segundo país do qual os brasileiros mais compram (só perde, ainda, para os Estados Unidos). Por isso, sites chineses mais famosos, como o citado AliExpress ou o Banggood, possuem sites em português, aceitam pagamento via boleto, cartão nacional e alguns até aceitam parcelar. A maioria possui frete grátis e código de rastreio.

No entanto, como em toda loja na qual fazemos compras pela primeira vez (inclusive físicas), há alguns erros básicos que não podemos cometer para evitar complicações e aborrecimentos futuros.

Os 7 erros mais comuns ao comprar da China

Erro 1 - Não ler os anúncios com atenção

Pode parecer um pouco óbvio, mas acontece com frequência. Quando começam a pesquisar preços em sites chineses, as pessoas ficam tão encantadas com o valor baixo dos produtos, que se esquecem de ler os detalhes. Há consumidores que compraram um controle de drone, por exemplo, pensando estar adquirindo o aparelho completo. Ou que pensaram estar comprando um celular quando na verdade era uma capinha.

Erro 2 - Tentar fazer "negócios da China"

Embora os preços sejam inferiores aos praticados no Brasil (mas nem sempre!), não existe mágica em negócios. Se o produto estiver com o seu preço anormalmente baixo, desconfie, prefira sites chineses com maior tradição e, antes de comprar, pesquise o preço do produto em outros sites, mesmo brasileiros.

Celulares chineses

Erro 3 - Comprar celulares de marcas desconhecidas

É um erro bastante frequente, principalmente para quem não conhece muito as marcas de celulares da China. Há celulares chineses muito bons, como a Xiaomi, o OnePlus, a Huawei, entre outras. Mas há marcas terríveis, que devem ser evitadas, pois não possuem suporte para atualizações do fabricante ou mesmo para peças de reposição. A dica é, antes de comprar um aparelho, mesmo com boa configuração, buscar na internet manuais, tutoriais e dicas.

Erro 4 - Comprar roupas sem atentar para os tamanhos

Roupa é um artigo que pode, sim, ser comprado da China, mas demanda algumas precauções para evitar a necessidade de trocas. Aqui não basta traduzir o S (de Small) como P, deixar M como M mesmo e L (de Large) como G. Os chineses são mais baixos que os brasileiros e, para isso, nem as tabelas de conversão ajudam muito. A solução é medir uma roupa que nos sirva e comparar com as especificações do site com cuidado. Se o valor expresso lá for em inch (polegada), basta multiplicar por 2,54. Ou fazer a conversão no Google.

Erro 5 - Comprar produtos sem rastreio

Quem compra na China é porque gosta de uma pechincha. Nesse caso, é comum a pessoa querer economizar com a tarifa de rastreio. Quando você faz a compra sem rastreio, corre o risco de perder dinheiro pois nesse caso não há como provar que o produto não chegou. Além de "morrer" de ansiedade por não ter noção de onde está a sua encomenda. Sem contar que, na modalidade sem rastreio, as mercadorias demoram mais a chegar.

Erro 6 - Comprar com frete expresso

Da mesma forma que se erra por falta, erra-se também por excesso: algumas pessoas, querendo que a encomenda chegue mais rápido, contrata um frete expresso como o FreteBR da loja Gearbest ou o Expresso da EMS. A questão é que nem sempre a mercadoria é entregue tão mais rápido do que se espera, além de ser taxada com certeza (60% do valor do produto mais frete e seguro). No caso do frete comum com rastreio, o produto é taxado por amostragem, podendo ser taxado pelo valor declarado pela loja (que na maioria das vezes é inferior ao valor real) ou simplesmente nem ser taxado.

Erro 7 - Não verificar a reputação do fornecedor

Finalmente, um erro muito comum é não verificar a reputação dos fornecedores. E aqui a dica também é segurar um pouco a ansiedade e ler os comentários de pessoas que compraram aquele produto, para saber se há reclamações sobre erros e qualidade inferior. Além disso, há ferramentas, como o AliSourcePro, que compara detalhes de cotações e as experiências com diferentes fornecedores.

A dica final é estar atento às mudanças. As lojas estão sempre em evolução, trazendo novas formas de comprar, diferentes tipos de frete e maiores facilidades de pagamento. Como em qualquer outro tipo de loja, o olhar atento do consumidor faz sempre a diferença.

O que tanto o povo compra?

Há algumas marcas que são muito procuradas pelos brasileiros em lojas chinesas, como Xiaomi e Huawei, por exemplo. Nós do TecMundo falamos muito sobre elas, e alguns produtos se sobressaem no quesito popularidade. A lista abaixo mostra alguns dispositivos que são os queridinhos de muitos leitores:

  1. Xiaomi Mi Band 4

  2. Xiaomi Redmi AirDots

  3. Huawei Honor Band 5

  4. Huawei P30 Lite

  5. Xiaomi Mi 9T

As melhores ofertas da China estão no TecMundo!

A Black Friday Chinesa vai acontecer em 11 de novembro, mas nosso ESQUENTA DE OFERTAS já está rolando para você começar a economizar desde já! Confira nossa plataforma recheada de promoções e não deixe de encontrar seus produtos favoritos e com o melhor preço.

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Os 7 maiores erros de brasileiros que compram produtos da China