Imagem de: 'Pato robô' autônomo auxilia cultivo de arroz no Japão

'Pato robô' autônomo auxilia cultivo de arroz no Japão

1 min de leitura
Avatar do autor

Um engenheiro da fabricante de carros Nissan, Tetsuya Nakamura, desenvolveu um pequeno robô para ajudar o cultivo de arroz em Yamagata, no norte do Japão. Com um formato semelhante ao dos robôs aspiradores tradicionais, como o Roomba, o pato robô realiza uma técnica agrícola japonesa famosa no século 20, que envolve o uso das aves para movimentar a água dos arrozais, evitando o nascimento de ervas daninhas e insetos.

A máquina é um projeto pessoal de Nakamura e, apesar de ter sido divulgada pela Nissan, a empresa não revelou a intenção de reproduzir o pato em larga escala.

A iniciativa utiliza um sistema guiado por GPS para patrulhar os campos sem supervisão humana e tem duas escovas de borracha no lugar dos pés, para movimentar a água, como uma batedeira. O robô é portátil: tem apenas 60 cm de comprimento e pesa 1,5 kg. Seu nome original, Aigamo, é uma referência ao método agrícola que imita.

Em um país com falta de mão de obra e em busca de robôs trabalhadores, esse projeto representa uma alternativa sustentável e barata para os agricultores que abraçarem a iniciativa, já que ela pode funcionar com energia solar e evita a necessidade de pesticidas. Você pode conferir o pato em ação no vídeo acima, que infelizmente está em japonês e ainda não tem legendas, mas permite ter uma ideia de como o robô funciona.

Mesmo sem intenções comerciais por enquanto, a Nissan produziu um material completo de divulgação do produto, então não seria estranho se ela entrasse no mercado de robôs trabalhadores; afinal, estamos falando de uma empresa que fez um hotel em que chinelos motorizados se estacionam sozinhos.

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Veja também
'Pato robô' autônomo auxilia cultivo de arroz no Japão