Beer Holthuis é um designer que começou a se interessar por impressão 3D. Só que ele se deparou com um problema: o amontoado de objetos em plástico que vão surgindo e não podem ser reaproveitados.

Foi aí que ele teve a ideia de usar papel reciclado como material de impressão e criou a PaperPulpPrinter.

A Mcor já possui uma impressora que imprime usando o papel como base, só que de uma forma bem diferente da proposta do Beer. Aqui o equipamento é alimentado com um rolo de papel novo. Uma vez impresso, o objeto não pode ser reutilizado para fazer uma nova impressão, pois apenas o papel branco e novo do “rolo refil” é aceito.

A impressora do Beer é a primeira do mundo a utilizar uma pasta de papel como material de impressão. Qualquer resto de papel pode ser usado para criar a pasta. Você pode alimentar a impressora com restos de revistas velhas ou jornal e ela produz a pasta automaticamente. Inclusive, se depois você não quiser mais determinado objeto, pode reutilizá-lo como material de impressão mais uma vez, já que o aglutinante adicionado à pasta é natural. A PaperPulpPrinter é o que há de mais sustentável no que diz respeito à impressão 3D hoje.

Embora o projeto ainda seja um tanto rudimentar, Beer imprime basicamente objetos decorativos e diz que é impressionante como eles são resistentes.

Só de não precisar comprar material de impressão, a ideia parece realmente boa. À medida que a PaperPulpPrinter for evoluindo, é possível que vários outros tipos de objetos possam ser fabricados com ela.