Há mais ou menos um ano a companhia Vertu aparentemente encerrou suas operações no Reino Unido e andou quietinha desde então. Agora, a fabricante parece respirar novamente com um novo smartphone de luxo, o Aster P, anunciado na China pela “bagatela” de US$ 5.167 mil (R$ 19,1 mil na conversão direta).

Mas por que tão caro? Bem, a empresa diz que o processo de montagem é todo feito manualmente, com materiais premium: a armação é composta de titânio grau 5, que possui alta resistência e é muito leve, normalmente usado em aeronaves;  o display é feito de uma única peça de cristal safira de 133 quilates e a traseira é costurada em uma mistura de couro de crocodilo com lagarto — com a opção de escolher cores exclusivas se você tiver grana para torrar.

Um botão “concierge” lateral serve como um mordomo pessoal — que realmente pode trazer um cafezinho ou fazer alguma tarefa real se você precisar. Com relação às especificações, ele traz um processador Snapdragon 660 com memória RAM de 6 GB e armazenamento interno de 128 GB. A tela é uma AMOLED de 4,9 polegadas com resolução FHD. A câmera traseira tem 12 MP e a frontal conta com 20 MP e abertura f/2.2.

O dispositivo roda Android 8.1 Oreo e tem bateria com capacidade 3.200 mAh com suporte para Quick Charge 3.0 e port USB-C, com conexões NFC, Bluetooth 5.0 e WiFi dual-band. Ele vem nas cores preta, branca, a US$ 5.167, e dourada, a US$ 14.146 (R$ 52,4 mil). Se você é quer ostentar ainda mais, é possível adquirir as cores, azul, laranja e marrom por preços que nem mesmo foram divulgados — e ainda há a possibilidade de mostrar mais riqueza com a customização de design e diamantes.

A novidade por enquanto deve estar disponível somente nas prateleiras chinesas no dia 30 de outubro.