O site chinês Zol vazou uma imagem do Core i7-9700K rodando o Cinebench R15 com todos os núcleos acima de 5,5 GHz.

Esta CPU é uma das três da série K (desbloqueadas para overclocking) que farão parte da nona geração de processadores Core i, da Intel, conhecida como Coffe Lake Refresh, com processo de fabricação em 14 nanômetros.

Abaixo podemos ver como o setup foi equipado, com o i7-9700K montado numa ASRock Z370 Fatal1ty Professional Gaming i7 e 16 GB de RAM DDR4 a 2133 MHz, da G.Skill.

Especificações confirmadas

Como informações prévias indicavam, podemos confirmar algumas especificações do 9700K nos prints do CPU-Z da imagem a seguir. A CPU terá 8 núcleos e 8 threads (nada de Hyper Threading por aqui), 12 MB de cache L3 e clock base de 3,6 GHz (vide imagem acima). Os clocks turbo serão: 4,9 GHz (1 núcleo), 4,8 GHz (2 núcleos), 4,7 GHz (4 núcleos) e 4,6 Ghz (6 a 8 núcleos). O TDP será os mesmos 95 watts do i7-8700K, sendo que este possui 6 núcleos e 12 threads.

Outra informação vazada, desta vez, do próprio site da Intel, sugere que a 9ª Geração dos Core i voltarão a utilizar um IHS (dissipador de calor integrado) soldado ao die. Uma das maiores críticas da geração anterior é que ela não usava um IHS soldado, mas ligado ao die através de TIM (thermal interface material, pejorativamente chamado de cola)

Essa é uma informação valiosa para os praticantes de overclocking extremo, pois será possível atingir frequências bem mais altras sem a necessidade de fazer delidding (retirada do encapsulamento da CPU). No overclock feito pelo Zol não foi mencionado nenhum tipo de refrigeração especial. Sendo assim, podemos imaginar que utilizaram um simples cooler a ar ou um water cooler.

Em comparação com outros processadores, a pontuação do Core i7 9700K a 5,5 GHz mostra uma incrível performance em single thread (250 pontos), enquanto que em multithread fica ligeiramente acima do Ryzen 7 2700X.

Não temos certeza se o vazamento é verídico, mas, caso seja, veremos a Intel apostando numa CPU otimizada para entregar a melhor performance em jogos, com 8 núcleos, alta capacidade de overclocking e sem virtualização de threads. Lembrando que o teste foi realizado em retrocompatibilidade, com uma placa-mãe Z370.

Com o lançamento dos Core i de 9º Geração teremos o chipset Z390 sendo introduzido no mercado, o que pode favorecer ainda mais as novas CPUs. A expectativa é que os novos Core i sejam lançados em outubro. Mais informações aqui no TecMundo e no The Hardware Show.