Uma empresa inglesa especializada no mercado de luxo é a responsável pela missão de emplacar a venda de um dos superiates mais caros do mundo. Projetado pelo estúdio Espen Oeino, de Mônaco, e decorado pela alemã Vain Interiors, o Silver Fast, quase um minicruzeiro, é o quarto e mais avançado exemplar de uma série de iates de luxo que coleciona diversos prêmios internacionais.

Em seus 77 metros de comprimento – 4 a mais que um Airbus A350-1000, que leva em média 370 pessoas –, ele oferece desde spa com sauna, banho turco, academia e salão de beleza até um deque com cinema ao ar livre e jacuzzi de vidro. O barco ainda tem heliponto, jardim de inverno e sala de jantar, além de contar com oito cabines para até 18 passageiros: uma suíte principal com lounge e deque privativo, três cabines VIP para até duas pessoas e quatro cabines duplas mais simples.

Números (e preço) impressionantes

Achou que o Silver Fast impressionaria você só nos quesitos luxo e excentricidade? Engano seu. Nenhum iate da mesma categoria pode navegar tão rápido e ir tão longe quanto ele. São até 27 nós de velocidade máxima (50 km/h) e um alcance de até 6.000 milhas náuticas – o suficiente para viajar da Austrália à Europa em 21 dias com uma única parada para reabastecimento.

O endinheirado que quiser se divertir com o possante dos mares vai precisar desembolsar € 66,5 milhões (algo em torno de R$ 300 milhões) para levá-lo para casa. Para bancar um investimento desses, uma pessoa comum teria de ganhar sozinha a última Mega da Virada, que pagou R$ 306 milhões ao vencedor. Isso, claro, torcendo para que o câmbio fosse favorável — caso contrário, não sobraria nem para a gasolina.

Confira o luxo do Silver Fast no vídeo de divulgação da Burgess, responsável pela venda: