Na quinta-feira (26), um grupo de robôs Aibo de última geração foi homenageado com um serviço fúnebre na cidade de Chiba, no Japão. Os 114 cães-robôs, que já estão fora de produção pela Sony, foram formalmente alinhados no histórico templo budista Kofukuji, onde cada um recebeu uma etiqueta descrevendo seus donos e o seu local de origem.

1

Os cães são todos diferentes lançamentos Aibo, inclusive cães de primeira geração da Sony, lançados em maio de 1999 e descritos como “o primeiro robô projetado para fins de entretenimento doméstico, equipado com aprendizagem adaptativa e capacidades de crescimento que permitem que cada unidade desenvolva uma personalidade única”.

Mais de 150 mil cães-robôs foram vendidos ao longo dos anos pela Sony, antes de a companhia interromper a Aibo, em 2006. Em 2014, a empresa fechou sua última clínica de reparos dos robôs, deixando muitos donos preocupados sobre como manter seus amigos de quatro patas e, por conta disso, muitos proprietários de robôs realizaram funerais pessoais, em 2015.

2

Em março de 2018, donos de antigos robôs Sony Aibo pediram que a Sony revisse sua política de reparo, que diz que produtos descontinuados não serão mantidos 7 anos depois de serem interrompidos.

Tais funerais são, supostamente, uma prática instaurada pela A-Fun Co.  empresa de eletrônicos que, inclusive, a Sony indica para as pessoas que pretendem atualizar seus robôs antigos —, e a ideia é encorajar as pessoas a mandarem seus robôs quebrados para o serviço funeral, antes de serem desmontados. É importante ressaltar que você não pode substituir as partes dos novos cães Aibo pelas de modelos mais antigos, então as ressurreições estão se tornando cada vez mais difíceis.

3

Apesar dos funerais, parece que os cães-robôs Aibo da Sony não estão completamente mortos. Em 2017, a empresa surpreendeu o mundo quando anunciou uma versão demo movida por meio de inteligência artificial, com lançamento em janeiro de 2018.

Cupons de desconto TecMundo: