As telas gigantes para cinemas que a Samsung anunciou no mês passado vão mudar de nome, passando a se chamar Onyx e abandonando a antiga marca Cinema Screen. A empresa também aproveitou a ocasião para confirmar que a primeira sala dos EUA a utilizar a nova tecnologia ficará no cinema Pacific Theatres Winnetka, na cidade de Los Angeles. Até o momento, elas estavam sendo testadas em um hotel em Las Vegas.

De resto, os destaques continuam os mesmos, com a grande vantagem sendo o fato dela funcionar como uma TV 4K gigante, sem depender de projeção para exibir os filmes. A Samsung espera que essa novidade convença locais que oferecem refeições durante as exibições a utilizar as novas telas, permitindo que a sala fique com algumas luzes acesas sem prejudicar a visualização. Isso também pode ser aproveitado em telões durante campeonatos de e-sports.

Uma sala de cinema.Tela Onyx em uma sala de cinema.

As telas Onyx têm resolução de 4096 x 2160, com 10,3 metros de largura por 5,4 metros de altura, e são capazes de reproduzir imagens em 2K, 4K, 3D e HDR. Elas são menores que as telas da maioria dos cinemas atuais, mas o tamanho impressiona quando comparado com outros visores LED do tipo. A Samsung promete ainda um brilho dez vezes maior que o de projetores convencionais e mudou o nome para Onyx como forma de destacar a qualidade dos pretos da exibição.

O ponto negativo para a adoção está certamente no preço, que ficará entre US$ 500 mil e US$ 800 mil para a instalação completa, cerca de três vezes o valor de implementação de um projetor comum. Mesmo assim, a previsão é de que os ingressos para essas salas custem o mesmo que o cobrado em locais com tecnologia IMAX ou XD e de que as telas estejam presentes em pelo menos 30 salas até o final do ano. Atualmente, existem duas salas na Coreia do Sul, uma na Suíça e uma na China que utilizam a Onyx.

Cupons de desconto TecMundo: