A DJI anunciou hoje (23) durante ume vento em Nova York o seu novo drone compacto, o Mavic Air. O aparelho será posicionado como o intermediário da linha, contando com recursos similares aos do Mavic Pro, porém com a simplicidade do Mavic Spark. Por conta disso, o drone custará nos EUA US$ 799 — o equivalente a quase R$ 2,6 mil na cotação de hoje desconsiderando eventuais impostos —, e as vendas começam no dia 28 deste mês. O Mavic Pro custa US$ 999 e o Spark sai por US$ 499.

Por ser o modelo intermediário, o Air combina qualidades tanto do aparelho de entrada da DJI quanto do top de linha do segmento compacto, o Pro. Suas especificações de vídeo não são tão interessantes quanto as do modelo mais caro, mas elas certamente são suficientes para boa parte dos usuários que pretendem levá-lo para viagens.

Ele é capaz de filmar em 4K a 30 ou 24 quadros por segundo com seu sensor de 1/2,3’’. É possível fazer fotos estáticas de 12 MP ou panorâmicas e esféricas de até 32 MP. Há ainda um estabilizador gimbal de três eixos para manter as imagens bem suaves, e o software do aparelho conta com uma série de modos de voo predefinidos para facilitar a operação do drone. É possível fazer takes do estilo asteroide, planeta em miniatura e muitos outros.

O voo do aparelho também é automaticamente estabilizado, o que deixa o piloto mais focado nas imagens que o drone está capturando do que na pilotagem de fato. Segundo a fabricante, o novo sistema para desviar de obstáculos está mais inteligente e ajuda o drone a não bater em coisas mesmo que o piloto não faça o comando específico. São sete câmeras especiais usadas para isso.

Vale destacar ainda a existência dos controles por gestos. Posicionado com a câmera apontada para você, é possível abrir os braços para fazer o drone se afastar e filmar mais de longe, por exemplo. Com uma carga da bateria, o Mavic Air pode voar por até 21 minutos a uma velocidade máxima de 68,4 km/h. Segundo a fabricante, ele consegue manter conectividade com o controle por até 4 km de distância. As hélices e os braços do equipamento são dobráveis.

Infelizmente, ainda não há datas específicas para o início das vendas desse aparelho em outros mercados além dos EUA, mas como a DJI acabou de abrir sua primeira loja oficial no Brasil, é possível que o aparelho não demore a estear por aqui.