Na semana passada, um tópico de discussão no Reddit falou sobre a possibilidade da Apple estar cortando intencionalmente o desempenho dos processadores de iPhones 6 e 6s, com o objetivo de esconder problemas de bateria. John Poole, fundador do Geekbench, o app utilizado pela maioria dos usuários que reclamou do problema, investigou a fundo e descobriu que é mais ou menos por aí, só que os aparelhos estão ficando lentos para preservar suas unidades de energia — e não aposentá-las.

Poole mediu a performance de iPhones 6siPhones 7 em diversas atividades e encontrou uma curiosa degradação na comparação entre as versões 10.2.0, 10.2.1 e 11.2.0 do iOS. A conclusão foi de que a Maçã tem limitado o comportamento de alguns modelos de menor capacidade para evitar desligamentos inesperados, causados por drenagem repentina. Isso é consequência natural do envelhecimento dessas edições e também acontece devido a uma alteração no iOS.

iphone 6sEstimativa de densidade kernel no iPhone 6s

“Primeiro, parece que o problema é generalizado e vai continuar piorando enquanto os telefones (e suas baterias) forem envelhecendo. Veja, por exemplo, a diferença na distribuição de picos das versões 10.2.1 e 11.2.0. Em segundo lugar, o problema é devido, em parte, a uma mudança no iOS. A diferença entre 10.2.0 e 10.2.1 é muito abrupta para ser apenas uma função de bateria. Acredito (como outros) que a Apple introduziu uma mudança para limitar o desempenho quando a condição da bateria se deteriora até determinado ponto”, explica.

O brasileiro Guilherme Rambo, de Florianópolis, até mesmo identificou um elemento do sistema, o powerd, que controla velocidade e potência da CPU/GPU. Como foi introduzido no release 10.2.1, essas alterações são atribuídas ao programa.

Apesar da “nobre intenção”, a solução encontrada pela empresa não agrada aos consumidores, porém, continua sendo melhor do que seu telefone deixar de funcionar quando ainda acusa carga suficiente para manter-se em atividade.

Problema pode estar afetando também o iPhone 7

A experiência de Poole revelou que o iPhone 7 pode começar a ser afetado pelo mesmo problema em breve. Os resultados dos testes de densidade kernel no Geekbench mostraram que as versões 10.2, 10.2.1 e 11.1.2 do iOS mantêm a regularidade no dispositivo. Já a 11.2 começa a lembrar a degradação vista na 10.2.1 do iPhone 6s.

iphone 7 geekbenchEstimativa de densidade kernel realizada pelo Geekbench no iPhone 7

Isso significa que a Apple pode diminuir intencionalmente os iPhones mais antigos para maximizar a eficiência e a estabilidade de energia quando a capacidade da bateria vai perdendo sua vida útil. E vale lembrar que as unidades de íon-lítio naturalmente perdem sua capacidade ao longo dos anos. Dado o fato do iPhone 6s ter sido lançado em setembro de 2015, ele já tem idade suficiente para que os usuários comecem a pensar em substituição de cargas problemáticas.

A grande questão é que, ainda assim, a Maçã segue fazendo isso na surdina e não falou oficialmente sobre o assunto até agora. A solução, por enquanto, é mesmo trocar a bateria.

Cupons de desconto TecMundo: