No começo dessa semana, foi divulgado que a iRobot poderia utilizar o Roomba para obter dados sobre a residência dos clientes e vendê-los posteriormente para outras empresas. Porém, parece que tudo não passou de um engano.

Todo o problema começou com uma frase dita por Colin Angle, diretor executivo da iRobot. Nela, ele mencionava que há “um ecossistema inteiro de coisas e serviços que a casa inteligente pode entregar uma vez que você tenha um rico mapa do interior da sua casa, o qual o usuário teria que autorizar o compartilhamento”, mas a questão não passa nem perto do que muitos imaginaram.

“Essa foi uma interpretação errada. Colin nunca disse que [a] iRobot tentaria vender mapas do interior da casa dos consumidores ou dados para outras companhias. [A] iRobot nunca teve uma conversa com outras empresas sobre troca de dados, e nós nunca venderíamos informações de clientes”, disse a companhia ao site ZDNet.

[A] iRobot nunca teve uma conversa com outras empresas sobre troca de dados, e nós nunca venderíamos informações de clientes

Outro detalhe importante é o fato de que a própria iRobot havia mencionado que os usuários deveriam conceder permissões aos robôs para que ele tomasse qualquer tipo de atitude, então é pouco provável que esse “vazamento” realmente acabe acontecendo.

Cupons de desconto TecMundo: