Após meses de especulações, a Qualcomm revelou oficialmente o lançamento do Snapdragon 820, chipset que deve estar presente em pelo menos 60 smartphones e tablets lançados em 2016. Junto ao anúncio, a companhia disponibilizou a plataforma de referência do novo hardware para testes, cujos resultados se mostraram bastante satisfatórios.

O Snapdragon 820 é o primeiro chip de 64 bits da companhia com uma arquitetura de núcleos customizada. A decisão de deixar de lado peças produzidas pela ARM resulta em um chip que não tem os mesmos problemas de superaquecimento do Snapdragon 810 — que, em alguns casos, era desacelerado por algumas fabricantes para evitar problemas.

O novo chipset da Qualcomm tem núcleos Kryo customizados, um novo subsistema gráfico e é construído a partir da segunda geração do processo de 14 nanômetros da empresa — a geração anterior era baseada em uma solução de 22 nanômetros. Segundo aqueles que tiveram a oportunidade de testar a novidade, ela mal aqueceu depois de ser submetida a rodadas seguidas de testes e não houve mudanças substanciais de desempenho.

Poder gráfico surpreendente

Além de ser mais rápido, o Snapdragon 820 consome 30% a menos de energia que seu antecessor. Apesar de a performance do chipset ter sido elogiada por quem pode testá-lo, ainda não está claro se ele consegue superar os núcleos A9 Twister da Apple, a não ser em momentos que exigem uma carga pesada de processamento.

Também há a processada de que a nova GPU Adreno 530 vai oferecer um grande salto gráfico para o mundo mobile, se tratando do chip a ser batido em 2016. Para completar, o controle de memória do novo hardware permite a circulação do dobro de dados do Snapdragon 810, o que deve facilitar a transmissão de imagens em 4K e o processamento de jogos em alta resolução.

Ansioso pelo poderoso Snapdragon 820? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: