Keith Alexander (Fonte da imagem: Reprodução/CNET)

Desde o dia 11 de setembro de 2001, os norte-americanos vivem com muito medo de possíveis ataques terroristas nos Estados Unidos. E esse é um dos grandes motivos para que a NSA (Agência de Segurança Nacional dos Estados Unidos) esteja investindo em acordos com empresas de tecnologia para facilitar o rastreio e a identificação de possíveis ameaças. O que poderia envolver o suposto projeto secreto chamado PRISM.

Hoje, durante um comitê no congresso dos Estados Unidos, Keith Alexander (diretor geral da NSA) revelou que graças aos recursos de vigilância aplicados pelo órgão, já foram evitados “mais de 50” ataques terroristas em todo o mundo desde o ataque às Torres Gêmeas, doze anos atrás.

Mais do que isso, ele disse que seria possível evitar aquela a situação se houvesse uma captura de dados naquela época. Entre os principais projetos que contribuem para a localização desse tipo de ameaças, Keith Alexander citou a captação de dados realizada pela Verizon. Será mesmo que isso fica apenas no nível “segurança nacional” ou ele chega a “invasão de privacidade”?

Cupons de desconto TecMundo: