Enquanto aqui no Brasil a situação da política atinge níveis jamais imaginados mesmo pelos mais criativos roteiristas de Hollywood – ou da série House of Cards –, com revelações bombásticas, traições e acordos balançando a popularidade dos manda-chuvas do governo, as coisas nos Estados Unidos não estão muito melhores. Muito disso se dá pela campanha no mínimo polêmica do bilionário Donald Trump, que dispara barbaridades para todos os lados. A última delas? Acredite se quiser, mas ele quer contar com Bill Gates para... fechar a internet!

Bastante vocal quanto à sua proposta de limitar ou banir o acesso dos mulçumanos ao país, o candidato republicado à presidência dos EUA já deixou bastante clara a sua postura igualmente extremista para lidar com casos de terrorismo. Assim, na última segunda-feira (7), durante um pronunciamento feito durante o Pearl Harbor Day Rally, no USS Yorktown, atracado na Carolina do Sul, o empresário revelou um plano rocambolesco – para não dizer completamente maluco – para evitar que os jihadistas recrutem norte-americanos.

Sua estratégia para frustrar as investidas do Estado Islâmico na terra do Tio Sam é basicamente controlar a web – ainda que ele não tenha muita ideia de como a coisa funcione. “Estamos perdendo um bocado de gente por conta da internet. Temos que contatar Bill Gates e mais um monte de pessoas que entendam realmente o que está acontecendo”, declarou Trump, sugerindo que “talvez em algumas regiões” o acesso à internet deveria ser bloqueado. Antes que alguém pudesse falar sobre censura, ele deu sua opinião sobre o assunto.

“Alguém vai dizer 'Ah, liberdade de expressão, liberdade de expressão', mas essas pessoas são idiotas. Temos um monte de idiotas”, complementou o candidato. Embora os outros concorrentes da corrida presidencial norte-americana não tenham revelado nenhum plano para conter o crescimento acelerado de grupos como o Estado Islâmico, as chances são de que a escolha por ficar calado se prove mais inteligente do que ligar para o fundador da Microsoft e pedir para que ele passe a chave na conexão de suspeitos ou de comunidades inteiras.

Mandando para o espaço

Aparentemente, a popularidade que o ricaço está conseguindo nas pesquisas ao vociferar ideias de puro ódio em seus pronunciamentos fazem com que ninguém do seu numeroso comitê de campanha se arrisque a explicar exatamente como funciona a internet – ou qual a relação de Gates com ela. Todo o “planejamento” do possível próximo presidente dos EUA é tão bizarro que faz com que planos como “estocar vento” percam um pouco da graça ou de escala do absurdo em comparação direta, não é?

No entanto, se depender de Jeff Bezos, CEO da Amazon, a Terra não vai precisar se preocupar com o político por muito tempo – contanto que Trump aceite uma certa proposta do executivo, claro. Em uma postagem feita em seu perfil oficial no Twitter, o chefão do portal de e-commerce disse que, mesmo sendo alvo de alguns dos textos do bilionário, ainda reserva um lugar em um dos foguetes da Blue Origin para ele. Os ânimos entre os dois andam bastante exaltados por conta de publicações feita na mesma internet que o magnata quer fechar.

Trump, por exemplo já disse tanto que a Amazon é uma empresa sem lucros quanto que a companhia fatura muito apenas porque não paga os impostos adequadamente. Ao mesmo tempo, o Washington Post, comprado em 2013 por Bezos, fez recentemente uma matéria tirando sarro do magnata norte-americano depois que ele disse que já havia previsto com bastante antecedência as ações de Osama Bin Laden.

Por essas e outras fica difícil adivinhar quais serão as próximas estratégias ou planos de campanha de Trump. Será que veremos uma nova Prisão de Guantánamo se o “excêntrico” empresário subir ao poder ou ele vai chutar o pau de barraca e sugerir a criação de um tipo de campo de concentração para os islâmicos? Enquanto isso, no Brasil, a situação – por mais maluca que pareça – ainda segue em um ritmo mais calmo, com galera fazendo o que pode para se divertir com a inesperada carta de Temer para a presidenta Dilma.

Se você acha que o Brasil está ruim, veja a ideia genial do candidato à presidência nos EUA. Comente sobre o plano de Trump no Fórum do TecMundo!

Cupons de desconto TecMundo: