O ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva enfrente atualmente uma polêmica que também se alongou para a área da tecnologia. Várias companhias do setor contrataram o serviço de palestras do político do PT durante 2011 e 2015 — e esse tipo de contrato é um dos atuais alvos de denúncias relacionadas ao partido.

De acordo com a revista "Veja", Lula recebeu R$ 27 milhões por palestras, sendo que R$ 9,85 milhões desse total foram de companhias atualmente investigadas pela Operação Lava-Jato. O Instituto Lula não divulgou os valores cobrados ou recebidos, mas emitiu uma lista com as contratantes.

São vários os nomes do setor de tecnologia que contrataram as palestras. Entre eles, as fabricantes e gigantes da área LG e Microsoft. É claro que a simples citação das companhias não significa qualquer tipo de irregularidade nos contratos: a informação é apenas uma curiosidade e o máximo que pode acontecer é cada uma das companhias ter que se explicar sobre o serviço prestado pelo ex-presidente.

Empresas de setores de telecomunicações, construções, comércio e até do ramo alimentício também contrataram palestras de Lula. Você pode conferir a lista completa de 41 instituições por este link.

A empresa responsável pelas contas de Lula aparentemente teve o sigilo quebrado, resultando na divulgação de alguns valores. Foi isso que levou o Instituto a soltar a lista de contratantes — algo que , como destaca a Folha de S. Paulo, o também ex-presidente Fernando Henrique Cardoso nunca fez.

Cupons de desconto TecMundo: