(Fonte da imagem: Reprodução/Vice)

O prefeito de Toronto, Rob Ford, admitiu nesta quarta-feira (6) que consumiu crack enquanto estava embriagado em algum momento de 2012, época na qual já exercia seu cargo. Entre os diversos pontos polêmicos do caso estão provas que indicam que o diretor de comunicações da cidade foi acionado com o intuito de contratar um hacker para apagar gravações do ato ilegal que estavam armazenadas em um site de hospedagem.

Segundo a reportagem da Vice que apresenta a acusação, o profissional contratado conseguiu realizar o download de dois vídeos hospedados na página indicada. Enquanto um dos arquivos mostrava o prefeito consumindo drogas, o outro supostamente mostrava Ford em meio a atividades de cunho sexual — apesar de ter conseguido baixar os vídeos, o hacker se mostrou incapaz de deletá-los do serviço invadido.

Entrevistado pelo veículo, ele afirmou que possui registros dos emails que costumava trocar com Amim Massoudi, assistente especial de comunicações e relações com a mídia da prefeitura de Toronto. Segundo o hacker, foram oferecidos US$ 220 mil à pessoa que conseguisse apagar as evidências que ligavam Ford a atividades ilegais.

Algumas mensagens também mostram Massoudi brincando sobre a compra de alguns gramas de maconha e afirmando que o “grandão” (Ford) estava sendo chantageado por alguém que o flagrou consumindo a droga. Atualmente, o prefeito luta para conseguir se manter no cargo frente ao escândalo provocado pelas revelações quanto à sua conduta pessoal.

Cupons de desconto TecMundo: