A sede da Microsoft fica no estado de Washington (Estados Unidos). Lá, estão circulando alguns projetos de lei (SB 6239 e HB 2516) que, caso sejam aprovados, vão permitir que pessoas do mesmo sexo se casem e tenham os direitos civis assegurados pelo governo. Em carta aberta, o conselheiro da Microsoft, Brad Smith, foi bastante enfático.

Ele diz que os empregados do estado de Washington estão em desvantagem em relação aos outros estados em que leis similares já foram aprovadas. As principais reivindicações dos movimentos favoráveis às novas leis dizem que a aprovação delas é essencial, pois isso permitiria que alguns dos jovens mais talentosos encontrassem melhores oportunidades no estado.

Somente dessa maneira será possível oferecer benefícios aos funcionários e seus parceiros, direitos que já deveriam existir faz muito tempo. Além da Microsoft, várias outras empresas já manifestaram apoio ao projeto. Entre elas estão Vulcan, Nike, RealNetworks, Group Health Cooperative e Concur.

O jornal The Atlantic utilizou uma conclusão muito pertinente que questiona o preconceito de modo geral. “Discriminação é ruim para a tecnologia, independentemente de qual grupo está sendo discriminado. As empresas não podem contratar as melhores pessoas, que por sua vez não fazem os seus melhores trabalhos. Todos perdem”. 

Cupons de desconto TecMundo: