Os hoverboards estão entrando na moda. Se eles foram apresentados massivamente ao mercado em 2015, 2016 deve ser o ano em que esses produtos devem invadir as ruas. Contudo, o início da história dos hoverboards está bem complicada.

Deixando de lado o nome, que pode enganar os fãs de Marty McFly — e vários vídeos de acidentes dolorosos pipocando na internet — alguns hoverboards estão literalmente pegando fogo. Sem mais nem menos, os acessórios entram em combustão. Algumas lojas norte-americanas até já avisaram ao público que não vão mais vender os "skates" por causa disso.

Agora, a United States Consumer Product Safety Commission (CPSC) está investigando o quão seguros são os hoverboards. "Nós temos investigações sobre incidentes que ocorreram na Califória, em Ohio, no Texas, em Lousiana e no Alabama. Ainda aconteceram acidentes na Flórida e na Pensilvânia", comentou a comissão.

Vários vídeos de hoverboards pegando fogo já estão no YouTube. Para conferir alguns deles, clique aqui.

A CPSC também comentou que está em contato com hospitais norte-americanos para entender a gravidade dos ferimentos causados pelos hoverboards: "Só nesta semana, recebemos mais de 30 relatos de pessoas que foram parar no pronto-socorro. E parece que esse número vai aumentar".

O que pode acontecer?

Após as investigações, o resultado pode surgir de diversas formas. Na mais provável, a CPSC pode, por exemplo, forçar que as fabricantes desenvolvam hoverboards com especificações seguramente definidas. Principalmente sobre quais baterias e mecanismos usar.

Além disso, a comissão dá algumas dicas aos usuários do brinquedo (e deixam claro que o mesmo vale para skates comuns): "Use capacete, joelheira e caneleira. Além disso, não carregue o hoverboad durante a noite, sem alguém para ficar de olho".

Você tem vontade de comprar um hoverboard? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: