Recentemente, noticiamos que os membros do ISIS (Estado Islâmico do Iraque) estavam usando o aplicativo Telegram para a comunicação. Agora, segundo a NBC News, os terroristas "sênior" estão usando uma linha de suporte (help desk) 24 horas para ajudar jihadistas a usarem encriptação de dados e como se comunicarem de forma mais segura.

De acordo com o veículo, analistas de contraterrorismo afiliados ao exército norte-americano dizem que isso é alarmante, já que torna mais fácil a conversa entre seguidores do ISIS, que podem definir locais de ataque de modo mais rápido.

"Eles desenvolveram várias plataformas diferentes para treinar jihadistas no que toca fugir de agências de inteligência e autoridades da lei", disse Aaron F. Brantly, analista do Combating Terrorism Center, que ainda comenta a possibilidade de a linha servir como peça de recrutamento, propaganda e planejamento operacional.

A linha

Brantly comentou que o help desk terrorista é parte de "uma comunidade robusta", que tem pelo menos cinco ou seis técnicos especialistas do ISIS que possuem muita informação sobre tecnologia. O analista ainda comentou que eles analisaram cerca de um ano a linha via fóruns online, mídias sociais e outros meios.

Os documentos angariados pelo CTC já somam 300 páginas de documentos mostrando como funciona a operação. O Combating Terrorism Center também disse que o ISIS distribui tutoriais via Twitter e outras redes sociais para ensinar encriptação aos simpatizantes.

Após estabelecer conexão com o terrorista ou futuro jihadista, a linha de suporte do ISIS inicia uma conversa “totalmente criptografada” um a um com a pessoa. Sobre isso, o analista comentou o seguinte: "eles ainda postam vídeos no YouTube. Assim, imagine que você tem um problema e vai até o YouTube para assistir um vídeo. Dessa maneira, você aprende como resolver esse problema. E o ISIS tem basicamente o mesmo mecanismo estabelecido para o terrorismo".

Você tem acompanhado as últimas notícias sobre o ISIS? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: