Embalado pelo clima olímpico, com atletas de todo o mundo disputando medalhas e estabelecendo novos limites para o esporte, Pokémon GO anda superando facilmente diversas marcas no mercado gamer. Agora, para confirmar toda essa popularidade e o burburinho em torno do app, a entidade mais respeitada do setor oficializou algumas das façanhas do game mobile. De acordo com o Guinness World Records, a produção da Niantic com os bichinhos virtuais mais amados do mundo capturou nada menos que cinco recordes de peso.

Ainda que os itens não estejam impressos nas páginas da edição anual do livro editado pela organização, já é possível conferir todas as marcas fantásticas obtidas pelo aplicativo no site oficial do Guinness. A notícia é bastante impressionante se considerarmos que o título com suporte à realidade aumentada tem pouco mais de um mês de vida, exige um bom aparelho para rodar decentemente e ainda só foi lançado em parte dos países planejados para receber a jogatina.

A produção da Niantic com os bichinhos virtuais mais amados do mundo capturou nada menos que cinco recordes de peso

Mesmo com todas essas restrições, o game desbancou uma série de outros grandes nomes do segmento mobile – como Supercell, EA e King – para estourar em downloads, ficar no topo das paradas das lojas de aplicativos e, claro, abocanhar uma grana sem precedentes. Confira abaixo uma listagem completa com os cinco recordes batidos por Pokémon GO:

1. Enchendo o bolso de dinheiro

RICOOOOOOOOOO!

Arrecadando US$ 206,5 milhões em apenas 30 dias, o joguinho AR de caçar pokémons pelas ruas da cidade entrou para a história como o game mobile com a maior receita em seu primeiro mês. O feito fica ainda mais significativo se você lembrar que, no início, só os australianos e os neozelandeses podiam curtir a brincadeira. Demorou um bocado para que norte-americanos, europeus e até japoneses recebessem o app oficialmente e começassem a abrir a carteira. Aqui no Brasil, a festa só foi inaugurada pouco antes das Olimpíadas.  

2. Baixa eu!

Choveram downloads mesmo com parte do pessoal tendo que recorrer a APKs

Para atingir a marca de game mobile mais baixado em seu primeiro mês, Pokémon GO teve que ultrapassar 130 milhões de downloads. Mais uma vez, chama atenção o fato de nem todo dispositivo ser capaz de rodar o jogo ou de muitos smartphones populares – com os da família Asus Zenfone – só terem recebido suporte do app oficial recentemente. Se os APKs baixados “por fora” fossem contabilizados nessa soma, as chances seriam de que o número de jogadores superasse facilmente a população da Rússia, de 143,5 milhões de habitantes.

3. No topo do mundo 1

O mundo recebeu Pokémon GO de braços abertos

O número de transferências absurdo – e em escala mundial – fez com que o app batesse outro recorde: o game mobile que mais liderou rankings internacionais de download simultaneamente em seu primeiro mês. Segundo a postagem do Guinness, o produto da Niantic foi o jogo mais baixado em pelo menos 70 países durante os seus primeiros 30 dias de existência. Com isso, dá para ter uma ideia do frenesi dos jogadores em caçar monstrinhos, coletar recompensas e bater perna por aí para chocar ovos.

4. No topo do mundo 2

Todo mundo está jogando o game e, muitas vezes, gastando uma bolada no processo

Ainda em um tema parecido, Pokémon GO também arrebatou a marca de ser o game mobile que mais liderou rankings internacionais de receita simultaneamente em seu primeiro mês. Nesse quesito, o jogo foi um pouco mais humilde que no item anterior, mas não muito: dominou ao menos 55 mercados pelo mundo durante seu mês de estreia nas lojas de apps. Tendo essa informação, as chances são de que alguém nas proximidades vai se comover com o apelo e atender as suas preces quando você gritar “MANDA LURES!” próximo a algum PokéStop.

5. US$ 100 milhões é pouco

É muita grana, sério mesmo

Bem, quando se levam em conta os outros recordes, esse não parece ser tão impressionante, não é mesmo? Independentemente disso, o fato é que Pokémon GO deu oficialmente um chega pra lá na concorrência ao se firmar como o game mobile que chegou mais rápido aos US$ 100 milhões (R$ 321,8 milhões) de arrecadação. Esse montante pode ser reinvestido no jogo, para que ele renda ainda mais, ou usado para coisas mais supérfluas, como a aquisição da Mansão da Playboy – vendida por Hugh Hefner por exatos US$ 100 milhões, na terça (16).

--

Agora, ficamos na expectativa para quais serão os próximos recordes na mira da Niantic com seu produto de maior sucesso. Você acha que a empresa vai ter seriedade suficiente para manter Pokémon GO na boca – e no bolso – do povo por muito tempo ou que o assunto vai esfriar? Vale notar que a desenvolvedora já prepara novidades para o game, como uma nova versão da função Nearby e a possível adição de novas gerações de bichinhos virtuais no futuro.

Cupons de desconto TecMundo: