Há quem não se deixe intimidar nem mesmo por ataques à faca durante partidas de Pokémon Go; até mesmo congestionamentos ocorreram quando monstros de bolso raros resolveram aparecer em alguns parques dos EUA. Mas o que aconteceria se a tecnologia de Realidade Aumentada (RA) fosse emparelhada ao popular título? Foi o que um grupo de desenvolvedores resolveu descobrir.

O vídeo acima exibe uma versão de demonstração de Pokémon Go adaptada para o periférico de RA da Microsoft, o HoloLens. “Na verdade, ficamos maravilhado sobre o quão fácil é rodar um app neste dispositivo e criar e melhorar os mecanismos e interações”, explica David Robustelli, diretor da CapitolaVR, empresa responsável por desenvolver o jogo para o badalado headset.

Os controles pode meio de gestos estão ainda em fase de desenvolvimento.

A demonstração foi criada com a engine Unity para o HoloLens SDK. Para lançar a pokebola, o movimento de pinça tem de ser feito com os dedos indicador e polegar enquanto a interação do monstrinho junto dos objetos do cenário e em tempo real acontece. As formas de acesso às opções do jogo, como ao inventário, estão ainda em fase de desenvolvimento – o principal desafio é ativar a API do Google Maps enquanto o jogo está sendo reproduzido, conforme explicam os desenvolvedores.

“Mas estou seguro de que, nos próximos anos, e quando mais pessoas estiverem programando para este hardware, mais coisas serão padronizadas para o uso em ferramentas e em apps”, comenta Robustelli.

Cupons de desconto TecMundo: