Mais de 2 milhões de pedidos para remoção de links que dão acesso a conteúdo pirata são feitos à Google diariamente, informou o TorrentFreak. Significa que em torno de 1,5 mil resultados por minuto para páginas que disponibilizam material protegido por direitos autorais são exibidos pela interface da “Gigante das Buscas”.

Em 2014, as solicitações por parte das produtoras chegaram ao total de 345 milhões – o que corresponde a cerca da metade do registrado neste ano. Somente no mês passado, 5.609 detentoras diferentes de direitos autorais exigiram a retirada de 65 milhões de links. Dentre as companhias que empreenderam ações para a derrubada das páginas ilegais, estão a Degban, a Indústria Britânica de Gravação de Músicas (BPI) e a Associação de Indústrias de Gravação da América (RIAA).

Junto dos pedidos para a remoção dos redirecionadores piratas estão também solicitações para a exclusão de links incorretos e de serviços duplicados que fornecem acesso a conteúdo ilegal por parte dos próprios estúdios – ocorre que, por vezes, os computadores das produtoras de músicas ou filmes acabam por disponibilizar links de acesso a material pirata, como no caso da Universal Pictures France, da NBC Universal e da Workman Publishing, por exemplo.

Enquanto a Google orienta as associações responsáveis por proteger a produção de conteúdo no sentido de endurecer as políticas de distribuição de material online, o pedido de retirada de links ilegais ainda se configura como o meio predominante de combate à pirataria. 

...

Quais serviços de streaming de músicas ou filmes você usa? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: