Conhecido popularmente como a “versão pirata do Netflix”, o aplicativo Popcorn Time está cada vez mais próximo de se tornar virtualmente “imortal”. Os administradores do serviço estão tomando medidas para torná-lo inteiramente baseado no sistema peer-to-peer (P2P), o que significa que os conteúdos disponíveis vão ser armazenados pelos próprios usuários — que já passam de 100 mil por dia.

Segundo a Wired, isso significa que o serviço não vai mais depender de domínios e servidores centralizados para funcionar. “Depois de tudo pelo que passamos, essa vai ser nossa vingança mais doce e nossa maior vitória”, afirmou um engenheiro de software que preferiu permanecer anônimo.

O Porcorn Time deve passar a usar um protocolo semelhante àquele adotado pelo BitTorrent, o que significa que ele deve continuar funcionando mesmo que seus servidores sejam retirados do ar. A novidade também vai permitir a distribuição mais segura de atualizações, evitando que sua comunidade de usuários seja infectada por códigos maliciosos.

Cupons de desconto TecMundo: