O estúdio Lionsgate está tomando ações legais contra os operadores de diversos sites de torrent pela distribuição de Os Mercenários 3, que ficou disponível para download na internet, semanas antes de chegar aos cinemas. A estreia do título nos Estados Unidos é em 15 de agosto e, no Brasil, na semana seguinte, no dia 21.

Nesta última quinta-feira, 31 de julho, a companhia por trás do longa-metragem abriu um processo na corte federal da Califórnia contra “Desconhecidos 1 a 10” (no original, “John Does 1-10”).

No documento, a Lionsgate alega que descobriu, em 24 de julho, que um arquivo digital contendo uma reprodução de alta qualidade do vídeo foi roubada e enviada para a internet. As cópias ilegais do filme já teriam mais de um milhão de downloads até o momento. Segundo o estúdio, todas as cópias online são originárias do mesmo arquivo digital roubado.

O processo tem como alvos os operadores dos sites limetorrents.com, billionuploads.com, hulfile.eu, played.to, swantshare.com e dotsemper.com.

Na ação judicial, o estúdio descreve como funciona a operação de download e distribuição de arquivos via torrent: “Ao baixar um desses arquivos ‘torrent’ associados ao Filme Roubado, os usuários juntam-se a um ‘enxame’, onde eles fazem o download de partes do Filme Roubado de diferentes usuários e também enviam para outros usuários partes do Filme Roubado que eles já receberam, até que eventualmente eles tenham reproduzido todo o Filme Roubado em seus discos rígidos, e, na maioria dos casos, também tenham feito upload de todo ou de uma parte substancial do Filme Roubado para os outros”.

O estúdio exige uma liminar e embargos que proíbam os operadores anônimos de abrigar, linkar para, distribuir, reproduzir, executar, vender ou tornar disponível as cópias de Os Mercenários 3. A empresa ainda quer impedir que os acusados tomem ações que “induzam, causem ou contribuam materialmente para” a violação de direitos autorais de seu trabalho.

Entre outras exigências, a Lionsgate quer que os acusados sejam proibidos de operar qualquer website e que sejam “tomados todos os passos necessários para fazer um recall e a recuperação de todas as cópias do Filme Roubado e toda parte [dele] que tenha sido distribuída”.

É interessante notar que o filme Os Mercenários 3 é produzido pela Nu Image, uma das primeiras empresas a tentar fazer uma caçada judicial de sites de torrent. Há três, anos a empresa tentou processar milhares de distribuidores online do primeiro Os Mercenários, mas esbarrou em questões legais, quando um juiz da capital americana questionou a jurisdição do caso, que tinha alvos em diversos países. No ano seguinte, eles tentaram seguir em frente com outros processos por violação de direitos autorais deste filme nos Estados Unidos. Desde então, a produtora não tem mais tomado ações desses casos de pirataria.

Via Minha Série

Cupons de desconto TecMundo: