Ao que tudo indica, ninguém sai perdendo com o MP3 ilegal. (Fonte da imagem: iStock)

Se você já desconfiava, agora ganhou mais um argumento para defender o download ilegal de MP3 nas discussões de mesa de bar — ou até mesmo em ambientes acadêmicos. Um estudo publicado pelo Centro de Pesquisa Conjunta da Comissão Europeia garante que baixar música ilegal não causa danos à indústria da música.

A base para tal argumentação foi construída após consultar os hábitos de navegação de 16 mil europeus. Foi constatada uma ligação positiva entre o download de arquivos ilegais e as visitas a lojas que vendem arquivos em MP3 legalmente. E o estudo vai ainda mais além, afirmando que o aumento das vendas legais pode ser resultado direto da pirataria.

Quem baixa mais compra mais

“Parece que a maioria das músicas consumidas ilegalmente por indivíduos de nossa amostra não seria comprada se sites de download ilegal não estivessem disponíveis para eles”, sugere o estudo liderado pelos pesquisadores Luis Aguiar e Bertin Martens.

Enfim, ao que tudo indica, consumidores que compram músicas digitais usam o download ilegal como uma amostra daquilo que desejam adquirir. A informação vem ao encontro de um estudo publicado pela America Assembly em outubro de 2012: a publicação afirmou que quem compartilha música ilegal acaba comprando mais.

A conclusão da pesquisa, então, indica que, mesmo havendo violação de direitos autorais, os resultados do download ilegal não causam prejuízos significativos para a indústria da música digital. “Embora haja violação dos direitos de propriedade privadas (direitos autorais), é improvável que muito dano seja causado ao lucro das empresas de músicas digitais”, conclui o artigo.

Cupons de desconto TecMundo: