(Fonte da imagem: iStock)

O lançamento do sistema antipirataria desenvolvido por vários provedores de internet estadunidenses acaba de ser adiado. O Copyright Alert System deveria ter sido lançado ontem, 28, mas acabou sendo protelado para algum momento após o início do ano que vem. De acordo com a organização — que inclui empresas como a AT&T, a Comcst e a Verizon —, o atraso se deu por conta da ocorrência do furacão Sandy.

Entretanto, de acordo com o site TorrentFreak, o grupo pode ter tido problemas em agregar todos os parceiros do projeto — entre os quais constam os maiores provedores de internet da American Arbitration Association.

Punições para os infratores

(Fonte da imagem: iStock)

De qualquer forma, uma vez que o Copyright Alert System se torne ativo, todas as provedoras envolvidas tomarão diversas ações para lidar com usuários que recebam cinco de seis avisos por infrações de direitos autorais. De fato, alguns documentos vazados do AT&T mostram que a companhia pretende vetar o acesso dos infratores a alguns dos sites mais populares da internet — até que o usuário complete todo um curso sobre direitos autorais.

A Time Warner Cable também pretende limitar o acesso de usuários “marcados”, enquanto a Verizon promete desacelerar temporariamente a velocidade das conexões utilizadas para pirataria — algo que deve durar de dois a três dias. Já a Comcast e a Cablevision ainda não mencionaram nada sobre possíveis medidas punitivas.

De qualquer forma, vale notar que as punições prometidas pelos provedores incluem apenas medidas de curta duração. Até o momento, nada foi dito sobre possíveis desconexões permanentes para os infratores recorrentes.

Cupons de desconto TecMundo: