Se você pensa que o cinema tradicional é o único a sofrer na mão da pirataria, saiba que a indústria pornográfica também tem grandes dores de cabeça na luta contra a distribuição de conteúdo ilegal na rede. A diferença, no entanto, é que o entretenimento adulto já conseguiu encontrar uma maneira de intimidar os responsáveis pela distribuição de seus filmes.

O grande ponto é que o método utilizado está gerando muita polêmica em fóruns e vários outros sites, já que muita gente considera a abordagem dos advogados bastante deselegante e antiética, beirando à extorsão. Em linhas gerais, é quase como uma chantagem.

O site BuzzFeed detalhou um pouco do processo. Segundo eles, tudo começa a partir do momento em que as companhias identificam uma produção tendo seus direitos autorais sendo “violados” em algum serviço de torrent. A partir disso, eles localizam os IPs das pessoas que estão compartilhando aquele arquivo e entram em contato com esses indivíduos.

É aí que está o problema. As cartas enviadas pelos advogados afirmam que o endereço em questão é suspeito de praticar atividades ilegais e tenta fechar um acordo financeiro para encerrar a questão. Caso a resposta seja negativa, a decisão é levada para os tribunais, onde tudo será discutido.

AmpliarNão, você não vai ser preso pelo "fap" (Fonte da imagem: Reprodução/Digital Trends)

Contudo, o grande segredo da indústria pornográfica está no fato de a ida à Corte nunca se tornar realidade, já que há sempre a apelação para a vergonha. Afinal, quem gostaria de ir a júri por ter feito o download de “Baixando Tudo no Carnaval 97”? Seria como uma declaração pública de que você é adepto das práticas onanistas que agridem a moral e os bons costumes.

Com isso, novas tentativas de acordo se iniciam até que a pessoa realmente acredite que possa ser exposta, pagando a quantia exigida.

Quando os bons pagam pelos maus

A grande polêmica em torno da abordagem está no fato de algumas pessoas que não baixaram filmes pornográficos acabarem sendo acusadas pelo simples fato de ter sua rede desprotegida. Assim, se alguém se conectou a ela e baixou algo indevido, um inocente começa a ser chantageado pelos advogados até que seu nome saia da “lista da vergonha”.

Fonte: BuzzFeed

Cupons de desconto TecMundo: