Embora nos últimos anos empresas como Sony, Apple e Sennheiser tenham virado sinônimos de fones de ouvido e áudio em geral, a Philips também tem uma bela tradição nessa área — embora essa informação tenha ficado um tanto apagada em tempos recentes. Mesmo um pouco apagada nesse segmento nos últimos anos, a companhia recentemente tem investido em produtos de bastante qualidade, entre os quais se destaca sua linha de alta fidelidade — devidamente batizada como Fidelio.

O Fidelio L2 é o modelo intermediário entre as soluções de alto desempenho disponibilizadas atualmente pela fabricante. Com o objetivo de oferecer uma experiência sonora de qualidade, o produto foi desenvolvido de forma a reproduzir músicas da forma mais pura o possível, sem deixar de lado ou favorecer qualquer frequência sonora específica.

Reproduzindo sons de forma cristalina, o fone de ouvido é uma das melhores opções da categoria disponíveis atualmente no mercado brasileiro. Confira nossa análise e, após a leitura, registre sua opinião sobre o dispositivo em nossa seção de comentários.

Design

Disponível na cor preta com detalhes em laranja, o Fidelio L2 é um fone de ouvido com visual bastante sofisticado. Muito disso se deve ao fato de a Philips ter adotado um acabamento em couro para o produto, característica que ajuda a transmitir a sensação de que estamos lidando com algo “Premium”.

As caixas acústicas de 40 milímetros possuem um tamanho considerável e envolvem totalmente as orelhas de forma confortável. Essa parte do acessório adota espuma de memória com acabamento em couro que se molda facilmente ao formato de diferentes tamanhos de cabeça.

A haste central do produto é revestida com espuma macia e possui uma série de costuras feitas à mão, ajudando a dar a impressão de que estamos lidando com um acessório de alta qualidade. A parte superior da peça apresenta o nome do L2 estampado de maneira discreta, o que significa que vai ser preciso se aproximar dele para notar esse detalhe.

Construído em alumínio, o Fidelio L2 apresenta grades laterais destacadas, que deixam claro a preferência por uma acústica do tipo semiaberta. O produto acompanha dois cabos P2 removíveis, sendo que somente um deles apresenta um microfone e um botão Play/Pause integrados. Dentro da embalagem, você também encontra um adaptador para entradas de 6,3 milímetros que possibilita usar o fone em aparelhos de som antigos ou amplificadores de guitarra, por exemplo.

Para completar, a Philips incluiu no pacote uma bolsa para transporte que exibe o nome do acessório de maneira discreta. Infelizmente, o acessório não apresenta características muito duradouras e se prova o ponto fraco do que é oferecido, especialmente quando se leva em consideração o visual arrojado e as características resistentes do L2.

Desempenho

Quando falamos de um acessório voltado ao mercado de alta fidelidade, precisamos deixar de lado referências populares do mercado como a linha Beats ou produtos como o Momentum, da Sennheiser. O Fidelio L2 é um fone de ouvido que se propõe a reproduzir músicas exatamente da forma como elas foram imaginadas por seus criadores, o que resulta na adoção de uma assinatura sonora que se aproxima de um ponto neutro.

Embora ainda mantenha a característica de seu antecessor de privilegiar um pouco os tons graves, o acessório faz isso de maneira bastante sutil. Na prática, temos um periférico com um desempenho bastante equilibrado e que consegue reproduzir de forma competente todos os elementos que constituem uma canção, sem deixar de lado ou destacar um ponto em específico.

Em um mercado inundado por dispositivos que prometem “baixos destacados”, é até estranho se acostumar com a qualidade oferecida pelo Fidelio L2. Obviamente, para desfrutar totalmente do que o produto tem a oferecer, é preciso trabalhar com fontes de áudio de alta qualidade — em outras palavras, o fone só revela seu verdadeiro potencial quando unido a arquivos sem qualquer espécie de compactação.

No entanto, mesmo quem prefere escutar músicas direto do celular ou do YouTube vai se beneficiar com o que é oferecido pela Philips. Isso porque o produto apresenta um palco sonoro excelente, permitindo que você faça a distinção entre diferentes elementos de uma canção sem qualquer esforço.

O design semiaberto do fone de ouvido traz como contraponto o fato de ele não isolar muito bem ruídos do exterior. Além disso, quem costuma ouvir músicas em volumes muito altos provavelmente não vai ser bem-visto em ambientes públicos, visto o fato de o acessório vazar muito som para o exterior.

Felizmente, quem desejar usar todo o potencial do Fidelio L2 não tem que se preocupar com qualquer espécie de distorção. Mesmo sendo usado no máximo de suas capacidades, o fone de ouvido continua reproduzindo sons de forma límpida e clara, fazendo jus à afirmação da empresa de que estamos lidando com uma solução voltada aos amantes da alta fidelidade.

O acessório da Philips é bastante confortável e em nenhum momento seu encaixe provoca alguma espécie de irritação. No entanto, o acabamento em couro não é exatamente adequado a dias com temperaturas altas, vista sua tendência a aquecer facilmente. Também é preciso levar em consideração que o formato avantajado do fone de ouvido não o torna uma opção muito viável para quem deseja uma solução de áudio que possa ser usada sem chamar atenção durante uma caminhada ou em ambientes externos no geral.

O calcanhar de Aquiles do Fidelio L2 é seu microfone, que, embora não seja ruim, não faz além das funções básicas esperadas de um aparelho do tipo. Ou seja, ele serve como uma opção para responder chamadas telefônicas, mas não é a escolha mais adequada para a realização de conversas por voz através de programas como o Skype ou para a gravação de produções de áudio.

Vale a pena?

Encontrado nas lojas por preços que variam entre R$ 800 e R$ 1,2 mil, o Fidelio L2 é um fone de ouvido construído com um público bastante específico em mente. Caso você procure um acessório que simplesmente “reproduz músicas” e não faça questão de ouvir todos os detalhes de suas canções favoritas, o produto pode parecer um investimento bastante exagerado.

No entanto, amantes da alta fidelidade devem pelo menos considerar o produto da Philips entre suas opções na hora de adquirir um dispositivo do tipo. Ele deve ser encarado como um investimento para a saúde de seus ouvidos, se provando uma ótima alternativa para quem faz questão de ouvir músicas da maneira como elas foram imaginadas por seus compositores.

Caso você seja daqueles que têm a memória do computador recheada de arquivos FLAC ou que pretendem aproveitar ao máximo serviços como o Tidal, o L2 é uma das melhores opções entre os fones de ouvido disponíveis atualmente no mercado brasileiro. Confortável e competente nas funções a que se propõe, o periférico é um belo exemplo da competência que sua fabricante oferece em matéria de soluções sonoras.

Vale a pena investir em um fone de ouvido mais caro? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: