Você já ouviu falar em uma “treadmill desk”, “mesa-esteira” ou “escritório-esteira”? É muito provável que não, uma vez que se trata de uma mesa de escritório em que o usuário fica estranhamente de pé caminhando sobre uma esteira em vez de permanecer sentado. Há comprovações de que esse equipamento melhora a saúde do trabalhador, mas um grupo de pesquisadores do Canadá diz que ele também aumenta a performance do cérebro.

Basicamente, quem trabalha caminhando ficaria cerca de um terço mais inteligente do que quem faz as mesmas tarefas sentado. A pesquisa envolveu 18 estudantes em Montreal separados em dois grupos de nove pessoas.

O teste

Um desses grupos teve de ler emails, resolver problemas e responder a um quis enquanto usavam uma “treadmill desk”. Depois disso, eles ficaram em repouso por 10 minutos e, em seguida, passaram por mais uma seção de perguntas e respostas enquanto usavam um equipamento de eletroencefalografia.

As mesmas medições foram aplicadas com o grupo que, em vez de usar a mesa com esteira, permaneceu realizando as tarefas sentado de forma tradicional. Os resultados mostraram que o grupo que usou a esteira conseguiu completar as tarefas com 34,9% mais precisão que os outros estudantes.

Naturalmente, esse estudo não pode ser considerado uma verdade absoluta, principalmente porque somente 18 pessoas participaram da pesquisa. Fora isso, essa questão da mesa com esteira pode atrapalhar mais do que ajudar na concentração de alguns usuários.

O estudo também não parece considerar que o grupo que teve um melhor desempenho no teste poderia ser mais familiarizado com as atividades propostas. Sendo assim, será mesmo que esses resultados poderia se replicar no cotidiano de milhões de pessoas que trabalham em escritórios?

Cupons de desconto TecMundo: