Conforme informações divulgadas pela Digital Clarity, um grande número de pessoas pode estar sofrendo de transtornos de vício em internet. O estudo foi realizado com 1.300 jovens com idades entre 18 e 25 anos.

Os dados da pesquisa revelam que 16% das pessoas analisadas apresentaram sintomas do problema, como gastar longas horas em atividades na internet.

Além disso, a desordem também faz com que os afetados sintam euforia nos momentos em que estão on-line e depressão e pânico quando estão longe dos aparelhos que proporcionam o acesso.

Deixando a vida de lado

Isolar-se dos amigos e da família e dar preferência às atividades na web, deixando o “mundo real” em segundo plano, também são sintomas recorrentes.

Reprodução/South Park

Malissa Scott é uma testemunha cuja declaração exemplifica perfeitamente o vício em internet: “Eu estou on-line na maior parte do tempo em que estou acordada e me sinto enjoada e deprimida se perder meu acesso à internet. Eu sei que tudo saiu do controle nos últimos 12 meses e definitivamente afetou minha relação com meus amigos e familiares”.

Difícil de classificar

Estudos anteriores sugeriram que o termo “vício em internet” seria muito genérico e não englobaria corretamente todos os cenários que geralmente são vistos, como jogar de maneira excessiva ou assistir a pornografia descontroladamente.

Além do mais, no American Psychiatric Association’s Diagnostic and Statistical Manual of Mental Disorders, manual de referência usado por psiquiatras nos Estados Unidos, o vício em internet ainda não consta como um tópico, revelando que o problema ainda precisa de mais atenção e estudos.

Cupons de desconto TecMundo: