Pesquisadores do curso de engenharia da Northwestern University conseguiram desenvolver um material para fabricar componentes elétricos que pode ser esticado até 200% da sua capacidade sem perder sua condutividade.

Atualmente, componentes eletrônicos com peças sólidas de metal perdem muita condutividade quando esticados, o que prejudica o seu funcionamento.

O novo material criado pelos pesquisadores nada mais é do que uma estrutura flexível formada por polímeros porosos. Esses poros são preenchidos com um metal líquido que pode se ajustar a tamanhos e formas substanciais sem que a condutividade seja prejudicada.

O objetivo dos pesquisadores da Northwestern University é aprimorar ainda mais a tecnologia até ela chegar ao ponto de qualquer eletrônico poder se comportar como um elástico de borracha.

Fonte: McCormick Northwestern Engineering e Engadget

Cupons de desconto TecMundo: