(Fonte da imagem: GettyImages)

Aparentemente, o drama de parentes que não se veem há anos pode se tornar menos doloroso. Estudantes da Nanyang Technological University, da Singapura, fizeram testes em um software para que ele passasse a reconhecer relações de parentesco comparando dois rostos por meio de fotos.

Os pesquisadores utilizaram 320 pares de fotos de crianças e pais, com parentes reais e falsos, para “treinar” os computadores na leitura. Ao todo, 160 pares foram reconhecidos com sucesso.

Entretanto, o processo foi aprimorado por cientistas da Cornell University, em Ithaca, Nova York. Na versão melhorada, o software consegue captar mais detalhes das expressões e detalhes faciais, possibilitando uma comparação ainda mais precisa.

O time de cientistas estadunidense decidiu que existem 22 recursos faciais que mais têm probabilidade de indicar uma ligação entre duas pessoas. O teste da versão dos Estados Unidos foi feito com 150 pares de fotos e, no resultado final, a cor dos olhos, a distância entre o nariz e os olhos e a cor da pele foram fatores decisivos para a presunção. Com isso, a taxa de sucesso subiu para 71%.

Cupons de desconto TecMundo: