Pesquisadores criam arcos elétricos de 60 metros. (Fonte da imagem: Ryan van Herel e Stewart Hardie)

Engenheiros da Canterbury University, na Nova Zelândia, conseguiram criar arcos elétricos de 60 metros. E o mais curioso é que eles economizaram energia para isso. Não se trata do maior arco já feito, mas o efeito é impressionante.

Como o site PhysOrg explica, um arco elétrico é uma corrente visível de eletricidade que viaja pelo ar. A equipe de engenheiros utilizou fios de cobre muito finos, de apenas 0,2 mm, que explodem quando uma voltagem é aplicada. O resultado é uma luz brilhante e um plasma formado pelo gás das partículas carregadas. O efeito dura pouco, mais ou menos o mesmo que um flash de câmera.

É esse plasma que desperta o interesse dos pesquisadores. Eles poderão compreender melhor os relâmpagos e a eletricidade atmosférica em geral. Uma vez que eles são capazes de induzir raios artificialmente, eles podem direcioná-los aos equipamentos de estúdio, não mais dependendo de uma descarga elétrica aleatória.

De acordo com os pesquisadores, centenas de instalações têm o equipamento necessário para criar arcos maiores do que campos de futebol, e que cerca de uma dúzia são capazes de criar arcos de 2 km.

Cupons de desconto TecMundo: