O ano é dividido inteiramente para que quase nenhum mês deixe de ter uma data festiva para fazer os consumidores gastarem e movimentarem a economia – e pode ter certeza que no mês que não tiver nada, haverá algum aniversário de amigo ou parente. Em maio, há o Dia das Mães, e o Google revelou diversos dados sobre a festividade através do Google Consumer Survey.

De acordo com a Gigante das Buscas, o Dia das Mães é a data mais importante para o varejo no primeiro semestre, o terceiro maior online e se aproxima cada vez da Black Friday em vendas por e-commerce. A internet brasileira tem hoje 75 milhões de filhos com mais de 18 anos e que têm contato com a mãe, 25% companheiros que homenageiam suas esposas mães e 15 milhões de pessoas que homenageiam pessoas próximas que são mães.

Pesquisa do Google

Por meio da plataforma de pesquisas online, o Google descobriu que 40% das pessoas têm dificuldades em definir o presente, 25% não sabem o que dizer para a mãe, 11% sofrem para definir uma atividade para fazer com ela, 9% têm problemas para encontrar tempo para cozinhar na data e 8% não sabem que receita fazer. Em outras palavras: nem todo mundo busca um presente, mas sim algo que sirva para celebrar o dia.

Crescimento do PIB e FGTS devem ajudar em 2017

É esperado que as vendas deste ano superem as do ano passado, pois o país está se recuperando de uma crise e, finalmente, está com o PIB positivo: em 2016, o PIB brasileiro era -3,5% e agora está em + 0,5%. Além disso, o comércio online tem um índice de crescimento natural e está 8% maior que no ano passado, enquanto o varejo físico (offline) caiu 8%.

Apesar do crescimento e da estabilização financeira, a maioria das pessoas (80%) vai pesquisar bastante antes da compra

Outro fator que deve influenciar para maiores gastos em 2017 é o recebimento do fundo de garantia, que deve liberar um valor de R$ 9,3 bilhões até o fim do mês de maio, algo que pode tornar os filhos e maridos mais generosos neste mês.

Pesquisa da Google

O que os filhos darão para as mães? E quanto vão gastar?

Como é de praxe, o brasileiro sempre deixa as coisas para a última hora. Segundo a pesquisa do Google Consumer Survey, que coletou dados de 1,5 mil pessoas entre classe A, B e C, 88% dos usuários deixarão para comprar na data o presente para a mãe (esse número também engloba jantares ou homenagens no dia).

De acordo com a Pesquisa Intenção de Compras Ibope Inteligência, feita a pedido da Google, a média geral de todos os gastos está prevista em R$ 453, ou seja, uma pessoa em média gastará esse valor, mas esse número é a divisão das somas dos preços mais altos com os mais baixos. A informação realista é que mais da metade dos usuários gastarão entre R$ 51 e R$ 200.

Apenas 26% dos entrevistados pretendem dar eletrônicos de presente

Os dados continuam: no geral, os filhos e/ou cônjuges devem dar para as mães roupas (37%), calçados (29%), perfumes (31%) e maquiagem (36%), que lideram o ranking de produtos com maior intenção de compra. Porém, 65% dos entrevistados pretendem presentear mais de uma pessoa. E você, o que vai dar para a esposa, a mãe, a vó, a tia ou até mesmo para a sogra?

Cupons de desconto TecMundo: