(Fonte da imagem: United States Patents (Google)/Reprodução)

Uma patente registrada pela Google nessa terça-feira (02) mostra que a empresa pode estar produzindo um relógio inteligente nos mesmos moldes do Sony SmartWatch. Conforme o documento, o aparelho é montado com uma pulseira, uma base e uma espécie de “tampa”, que pode ser aberta e fechada, equipada com uma câmera e um acelerômetro. Confira um trecho da patente que descreve detalhadamente o produto:

“A base pode ser acoplada à pulseira e pode armazenar um processador, um transmissor wireless e uma interface de usuário tátil. O transmissor wireless pode ser configurado para conectar-se a uma rede sem fio. A interface tátil pode ser configurada para prover interação entre o utilizador e o relógio inteligente. A tampa pode variar entre a posição aberta, que revela a base, e a posição fechada, que esconde a base. Além disso, a tampa pode incluir: uma tela externa, exposta quando a tampa está na posição fechada, e uma tela interna, exposta quando a tampa está na posição aberta.”

Esquema do relógio mostra que a tampa viria equipada com acelerômetro e câmera (Fonte da imagem: United States Patents (Google)/Reprodução)

Alta interação em múltiplas telas

O texto (que pode ser conferido na íntegra aqui) nos permite imaginar o produto com certa clareza. O relógio contaria com uma base na qual teríamos a interface em uma primeira tela sensível ao toque. A tampa contaria com outras duas telas: uma externa (que mostraria informações básicas como data, hora e notificações) e uma interna, revelada somente quando o usuário abre a tampa.

Observando outros desenhos, podemos ver também que a câmera seria utilizada para interações parecidas com o que vimos no Google Glasses. Em certa imagem, a tela interna da tampa mostra informações sobre pacotes de café dispostos em uma prateleira, quando usuário aponta a câmera para eles. Em outro desenho, o relógio atua como GPS e dá orientações sobre em qual caminho seguir (Google Maps?).

Aparelho seria capaz de buscar e fornecer informações sobre produtos (Fonte da imagem: United States Patents (Google)/Reprodução)

Contudo, o que deve ser o maior atrativo do aparelho é certamente a conexão wireless, permitindo que o relógio aja de forma mais “independente” – ao contrário do Sony SmartWatch, cuja principal reclamação dos consumidores foi a necessidade de estar sempre em pareamento Bluetooth com seu smartphone.

A questão é: quanto tempo irá demorar até que possamos ver esse incrível projeto em ação?

Fonte: Gizmodo

Cupons de desconto TecMundo: