Ampliar (Fonte da imagem: Reprodução/Corsair Brasil (página no Facebook))

Durante evento realizado em San Franciso, nos EUA, ASUS, Corsair e Intel (que também eram organizadoras do encontro) conseguiram quebrar ao todo oito recordes mundiais de overclocking.

Para isso, foram combinadas a placa-mãe Republic of Gamers (ROG) Rampage IV Black Edition, a placa de vídeo GeForce GTX Titan, o processador Intel Core i7 Extreme Edition de quarta geração e a memória Corsair Vengeance Extreme and Dominator Platinum DDR3.

Todo esse aparato conseguiu estipular novos patamares de desempenho tanto no processamento de cálculos como no processamento gráfico, os quais foram aferidos pelos softwares de benchmark 3DMark 11 Entry, 3DMark 11 Performance, 3DMark Fire Strike e Cinebench — alguns dos mais renomados dessa categoria.

O projeto envolveu alguns dos melhores overclockers do mundo, incluindo a presença de um brasileiro nessa equipe, o Ronaldo Buassali — também conhecido como “rbuass”. O brazuca trabalhou diretamente na quebra de dois dos novos recordes. Em um deles, Buassali levou a GPU GTX Titan a mais de 1.800 Mhz — isso no dia anterior ao evento enquanto procurava os limites do equipamento.

Cupons de desconto TecMundo: