Com a proximidade cada vez maior dos Jogos Olímpicos de 2016 no Rio de Janeiro, a comunidade brasileira do OpenStreetMap (OSM) realizou no último fim de semana um "mutirão" para aprimorar o máximo possível o mapeamento da cidade. E não foi só a capital carioca que foi mobilizada: nos mesmos dias, outras cidades do Brasil e de outros países da América Latina se dedicaram a aprimorar as localizações.

O grande objetivo era atualizar o mapa das áreas onde serão realizadas as competições, incluindo resultados recentes de obras, como as vias TransOlímpica, e serviços de transporte, como o VLT (Veículo Leve sobre Trilhos). Assim, atletas, turistas e moradores contam com o melhor serviço possível da Google em termos de navegação e localização.

O bairro de Deodoro, na zona oeste do Rio, foi uma das recordistas do novo mapeamento. Lá, acontecerão as competições de Mountain Bike, Tiro, Canoagem Slalom, Hockey, entre outros. Segundo a Google, foram realizadas 290 edições no mapa do Rio durante o período. A startup Mapbox também ajudou ao disponibilizar imagens de satélite atualizadas do Rio de Janeiro.

As alterações realizadas pela equipe OSM no mutirão.

O OpenStreetMap é um mapa colaborativo feito por meio da contribuição de pessoas de todo o mundo. Ele tem uma licença aberta, o que permite que eles sejam hoje utilizados por diferentes organizações e serviços. Você pode navegar pelo mapa do Rio no OpenStreetMap neste link.

Cupons de desconto TecMundo: