Oculus Rift ganha novo modelo para desenvolvedores

1 min de leitura
Imagem de: Oculus Rift ganha novo modelo para desenvolvedores
Avatar do autor

(Fonte da imagem: Divulgação/Oculus VR)

O Oculus Rift tem chamado alguma atenção desde seus primeiros movimentos — ainda apadrinhados por John Carmack —, quando chamou novamente a atenção para o potencial da realidade virtual. De lá para cá, o aparato ganhou formas mais definidas, melhorou seu desempenho e, por fim, apresentou o kit de desenvolvimento apelidado de “Crystal Cove”. Bem, eis que uma nova atualização é agora disponibilizada.

Com o nome bastante razoável de “Development Kit 2”, o aparato será vendido pela bagatela de US$ 350, trazendo consigo um visual um tanto mais enxuto — elegante, mesmo — quando comparado ao Crystal Cove. Entre as principais novidades, há agora uma câmera externa focada no rosto, a fim de rastrear os movimentos em profundidade.

Sensores internos, HDMI, USB 2.0 etc.

Já os sensores infravermelhos estão agora ocultados pela carcaça plástica do aparelho, enquanto duas entradas (USB 2.0 e um jack de áudio de oito polegadas) aparecem em posição próxima ao do olho esquerdo. Há também um botão de “power”, um indicativo interessante de que a caixa intermediária entre o gadget e o PC foi removida dos planos originais.

Embora não represente o sonho wireless de muito tech boy, o aparelho também apresenta agora apenas um único fio conectando-o à sua base — o qual se divide em USB e HDMI. Por fim, foram confirmadas também as taxas de atualização de 75 Hz, 72 Hz e 60 Hz — o que não surpreende, mas também não desanima.

(Fonte da imagem: Divulgação/Oculus VR)

E o desempenho?

É verdade que a companhia faz questão de frisar: “Trata-se apenas de um novo kit para desenvolvedores”. Isso, possivelmente, explica a reação um tanto “amarelada” do site engadget, que testou o aparato durante a GDC 2014.

De acordo com o periódico, embora o novo Oculos Rift ganhe alguns pontos em desempenho, os gráficos ainda um tanto imprecisos do “Crystal Cove” ainda estão presentes — sobretudo em razão dos displays OLED de baixa persistência (com resolução de 1080x960).

(Fonte da imagem: Divulgação/Oculus VR)

Resta saber se versão final, quando finalmente for lançada, será capaz de aparar as arestas. Para quem quiser se aventurar com a nova versão preliminar, entretanto, a companhia já disponibilizou a pré-compra do periférico.

(Fonte da imagem: Divulgação/Oculus VR)

É claro que sempre se pode esperar por novidades vindas do front da Sony, que recentemente resolveu entrar na briga da realidade virtual.

Categorias

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Veja também
Oculus Rift ganha novo modelo para desenvolvedores