Com tudo o que foi prometido antes do lançamento, os gráficos da versão de Watch Dogs para PCs e consoles continuam não agradando muitos dos fãs. A situação é ainda pior para aqueles que usam hardware da AMD em suas máquinas, já que o jogo foi especialmente otimizado para as tecnologias criadas pela NVIDIA. Isso acontece porque a fabricante e a Ubisoft possuem uma parceria e, agora, ambas as empresas confirmaram tê-la renovado.

O conjunto de ferramentas GameWorks da NVIDIA vem sendo usado a algum tempo para trazer resultados melhores aos jogos da Ubisoft quando eles forem rodados em hardware da fabricante. Além de Watch Dogs, títulos como Tom Clancy’s Splinter Cell Blacklist e Assassin’s Creed 4: Black Flag também se beneficiaram da tecnologia.

Agora, a companhias estão prometendo trazer juntas “incríveis experiências de jogo em PCs” para os vindouros Assassin’s Creed Unity, Far Cry 4, The Crew e Tom Clancy’s The Division. “Trabalhar com a NVIDIA nos permitiu trazer uma experiência de jogabilidade melhorada para nossos jogadores de PC. Estamos ansiosos por continuar essa parceria com eles para nossos próximos grandes títulos”, afirmou Tony Key, vice-presidente sênior da Ubisoft.

Vantagens para os dois lados

A NVIDIA também se demonstrou empolgada em continuar seu acordo de longa data com a desenvolvedora de jogos. “Por meio do GameWorks, nós conseguimos adicionar inovações de jogabilidade e visuais únicos para entregar experiências incríveis para esses jogos brilhantes da Ubisoft. Mal posso esperar para jogá-los por conta própria”, completou Tony Tamasi, vice-presidente sênior da fabricante.

O GameWorks envolve uma série de efeitos visuais desenvolvidos pela NVIDIA, que então trabalha com os estúdios de jogos para acrescentá-los diretamente aos títulos em vários estágios de desenvolvimento. Alguns exemplos são o anti-aliasing TXAA, que serve para suavizar animações, técnicas avançadas do DirectX 11, que adicionam realismo a texturas e objetos, e o PhysX, que aumenta a precisão e imersão de coisas como partículas e fumaça.

AMD não curtiu isso

Quem não gostou muito do acordo foi o chefe de comunicações técnicas, software e tecnologias da AMD, Robert Hallock. Segundo ele, o GameWorks representa uma ameaça clara e presente aos jogadores por deliberadamente “aleijar” a performance em produtos da AMD, que ocupam cerca de 40% do mercado, para favorecer os da NVIDIA.

“Aceitar participação no programa GameWorks normalmente significa impedir que o desenvolvedor aceite sugestões nossas que melhorariam a performance diretamente no código dos jogos, o que seria a forma mais desejável de otimização”, ressalta Hallock. E você, o que acha dos resultados e efeitos colaterais da parceria entre NVIDIA e Ubisoft? Deixe sua opinião nos comentários.

Cupons de desconto TecMundo: