(Fonte da imagem: Reprodução/NVIDIA)

Treinar computadores para que eles possam ensinar uns aos outros. Em um primeiro momento, a ideia pode parecer saída de um livro de ficção científica, mas já é possível afirmar na prática que é para esse cenário que a indústria está se encaminhando. 

Inciativas como essas foram apresentadas nesta semana por diversas empresas durante a GTC 2014, evento para desenvolvedores que acontece na cidade de San Jose, nos Estados Unidos, e é promovido pela NVIDIA. Companhias como Adobe, Baidu e Netflix estão entre as pioneiras nesse quesito – todas elas usando o poder de processamento de GPUs para se chegar a resultados mais eficazes.

Por aprendizado de computadores podemos citar funções e ferramentas como análise inteligente de imagens ou recomendações de filmes personalizadas. Esse processo, inicialmente, tem sio chamado de “machine learning” (“aprendizado de máquinas”, em tradução direta). 

Algumas iniciativas

As ferramentas em desenvolvimento na Adobe tem como objetivo tornar mais fácil o uso de seus softwares. O sistema poderá identificar de forma automática, por exemplo, o estilo de uma fonte em uma imagem, ajudando o consumidor a fazer a melhor escolha possível durante um projeto. 

Já no Netflix, a proposta é encontrar o maior número possível de padrões entre as escolhas dos mais de 40 milhões de usuários, auxiliando nas recomendações a serem feitas de forma automática. Já o chinês Baidu foca no reconhecimento de linguagem e tradução em tempo real além do reconhecimento de objetos e faces de forma simplificada.

O Tecmundo viajou a San Jose, nos Estados Unidos, para a GTC 2014 a convite da NVIDIA.

Cupons de desconto TecMundo: