Se você é do tipo “jogador hardcore” que possui um computador montado e escolheu peça por peça a dedo, possivelmente deve conhecer todos os modelos dessas grandes fabricantes.

Aliás, é mais provável que você conheça apenas uma dessas marcas, pois a grande maioria dos jogadores que decide usar um PC personalizado começa a pegar gosto por determinada marca e repulsa pela outra.

Depois da luta entre Sonystas e Caixistas, agora queremos propor uma briga entre fãs da NVIDIA (o lado verde da força) e fãs da ATI (o lado vermelho da força). Claro, nossos artigos têm a única intenção de criar discussões saudáveis para que todos possam ver os aspectos positivos em ambas as fabricantes.

Aliás, essas duas grandes marcas não permitem um combate exatamente idêntico ao que ocorre quando comparamos video games. Se você notar bem, os consoles da Sony e da Microsoft são duas tecnologias que não evoluíram mais e receberam apenas novos acessórios, enquanto as fabricantes de placas gráficas estão sempre em constante evolução.

Sendo assim, o artigo de hoje da série Versus pretende mostrar um pouco dessa corrida e do que cada fabricante vem inserindo no mercado da informática. Obviamente, o Baixaki não opina nada nesta disputa, afinal de contas o que interessa aqui é o seu ponto de vista, portanto leia e opine à vontade!

NVIDIA - O lado verde da força...Conhecendo os lutadores

De um lado está a NVIDIA, com toda sua fama e glória de fabricante que mais comercializa placas de vídeo no mundo. Sempre com o foco na cor verde, a NVIDIA mantém a posição de maior vendedora, juntamente com o apoio de sua legião de fãs.

Baixe o wallpaper da NVIDIA clicando aqui ATI - O lado vermelho da força

No outro lado está a ATI, empresa que cresceu muito depois da compra por parte da AMD. Vestindo sempre a cor vermelha, a ATI oferece grandes tecnologias e vem crescendo muito graças à rapidez com que lança novas placas gráficas.

Baixe o wallpaper da ATI clicando aqui 

Round 1: placas com suporte para DirectX 11

Na acirrada disputa pelo primeiro lugar como maior fabricante do ramo, ambas as marcas investem em tecnologia constantemente para criar novas placas e sair na frente. Ano passado a Microsoft havia anunciado o lançamento do DirectX 11, fator que fez as fabricantes de chips gráficos agilizarem o processo na criação de hardware compatível.

ATI ataca logo com um soco de direita!

A verdade é que a ATI lançou placas com DirectX 11 ainda no ano passado e saiu anos-luz na frente da NVIDIA. Demonstrando superioridade, a ATI conseguiu tomar o posto de maior vendedora durante o período em que reinou com o DX 11. A NVIDIA até anunciou novos modelos, contudo demorou aproximadamente seis meses para colocar um produto com a mesma tecnologia no mercado.

NVIDIA defende e tenta revidar...

Quando a NVIDIA lançou sua placa, já havia oito modelos da ATI com suporte para DirectX 11. Apesar da difícil concorrência, a NVIDIA não deixou barato e lançou uma placa realmente potente. Atualmente as duas brigam acirradamente pelo posto de melhor, sendo que em alguns games a ATI mostra melhores resultados e em outros a NVIDIA fica com a glória.

Round 2: tecnologias importantes

Obviamente, quando se trata de qualidade gráfica não se considera apenas a tecnologia DirectX 11, pois ela não proporciona todos os detalhes em um game. Sendo assim, a Ageia havia entrado no ramo das placas e criado a tecnologia PhysX — importantíssima para dar mais realismo as partículas físicas.

NVIDIA dá um gancho sensacional!

A NVIDIA aproveitou sua fortuna para comprar a tecnologia PhysX e inserir configurações específicas em seus chips a fim de rodar as partículas físicas dos jogos usando o processador da placa de vídeo. E claro que a ATI não teve muito o que fazer, visto que a tecnologia é proprietária e muitos desenvolvedores usam o PhysX em seus jogos.

ATI segura como pode o ataque do adversário

Todavia, a ATI também não fica pra trás, porque apesar de a NVIDIA ser a única capaz de rodar PhysX via hardware, os PCs que usam ATI podem usar softwares que executam a tecnologia. Claro que isso exige muito do processador, mas se estamos falando de computadores robustos, não há porque ter dó do CPU, o qual deve seguir o nível top das placas de vídeo.

Round 3: relação custo-benefício

A ATI sempre foi uma fabricante que prezou por manter preços baixos, característica semelhante da AMD. Apesar de lançar produtos com alta tecnologia, a ATI conseguiu manter os preços numa faixa razoável, de modo que com muita economia os jogadores podem adquirir uma Radeon de alto desempenho.

ATI não deixa barato e usa um soco baixo!

A NVIDIA por outro lado abusou de sua fama e sempre manteve preços mais altos, visto que os usuários sempre usam o argumento “NVIDIA é melhor, vale o preço”. Todavia, ultimamente a história talvez tenha mudado de figura, pois enquanto a ATI vendia placas com DirectX 11 por um determinado valor, a NVIDIA insistia em manter preços altos de produtos com DirectX 10.

NVIDIA evita o ataque e arma a defesa

Com certeza o lançamento das novas GeForce ajudou a baratear os preços das antigas placas, porém os produtos com suporte para DirectX 11 chegaram novamente com um preço elevado. Considerando apenas o modelo mais top (GTX 480), nota-se uma diferença de 100 dólares em relação à placa equivalente da ATI (HD5870).

Round 4: exibição de qualidade

Falando em inovação, não há como não pensar na fantástica tecnologia 3DVision que tem feito a NVIDIA manter-se no topo com suas placas. Muitos games vêm aderindo ao 3D e com isso o lado verde da força tem vendido muitos kits (com óculos e placa). Nem todo mundo gosta, mas para as desenvolvedoras de jogos o 3D é uma ideia fantástica que gera muito lucro.

NVIDIA usa um golpe especial...

Nesse aspecto ainda não há como a ATI concorrer, pois não há anúncios oficiais do lançamento de uma tecnologia 3D por parte da AMD. Todavia, a fabricante do lado vermelho da força tem suas artimanhas e tenta conquistar os jogadores com outra tecnologia.

ATI também aproveita para usar seu especial

Apesar de não proporcionar imagens saltando para fora da tela, a tecnologia Eyefinity viabiliza um campo de visão muito maior dos jogos. Evidentemente, ela só está ao alcance de jogadores com grande poder aquisitivo, porque além de ter que comprar uma placa muito potente, o jogador deve ter vários monitores (três ou mais).