Semana passada você conferiu várias notícias relacionadas ao iPhone 4, que mesmo após o furor inicial do lançamento continua sendo fonte diária de notícias. A polêmica em torno do design do aparelho, que afeta a forma de recepção do sinal teve novos desenvolvimentos, e ainda deve gerar muita discussão.

O “Por dentro da maçã” desta semana traz novidades que incluem a invasão de contas na App Store, uma possível remodelação da Apple TV e a chegada (não oficial) do Flash ao iPad. Também mostramos imagens das novas lojas de Paris e Xangai, além de um curioso ensaio de moda totalmente clicado com as lentes de um iPhone 3GS.

Fraude na iTunes App Store e contas hackeadas

Durante o último fim de semana houve um evento no mínimo estranho na App Store. De uma hora para outra, 41 aplicativos do desenvolvedor vietnamita Thuat Nguyen passaram a figurar no Top 50 da categoria Livros na loja virtual – a maioria sem nenhum tipo de resenha positiva e contendo material suspeito de infringir direitos autorais.

Fonte: MacStories

A Apple confirmou que o desenvolveu fraudou o sistema de compras da loja, e por isso tirou do ar todos os aplicativos disponíveis. A suspeita é que o desenvolvedor está relacionado ao roubo das senhas de cerca de 400 usuários, que tiveram seus dados utilizados para realizar compras na loja virtual com valores que chegaram a US$ 600.

Embora represente uma fração ínfima entre os mais de 150 milhões de usuários, o prejuízo foi grande e despertou a atenção da Apple para possíveis falhas de segurança na App Store. Segundo o The Next Web, esta não é a primeira vez que um desenvolver utiliza práticas fraudulentas para projetar a popularidade de seus aplicativos – embora nenhum outro tenha atuado de forma tão indiscreta.

Remodelação da Apple TV

Quando anunciou a Apple TV em setembro de 2006, Steve Jobs tinha esperanças de que o produto se tornasse um tão bem-sucedido quanto a linha iPod e o até então novíssimo iPhone. Porém, o tempo passou e o que deveria ser uma das bases da empresa passou a ser considerada como um simples hobby em Cupertino.

Fonte: Divulgação

Segundo o The New York Times, a Apple está trabalhando em uma remodelação total do produto, com atualizações de software que trazem uma interface totalmente nova.  Não está claro se a companhia está preparando um novo produto para acompanhar a atualização de software, mas não seria surpreendente se a AppleTV fosse relançada utilizando o iOS, sistema operacional utilizado no iPad, iPhone e iPod Touch.

Segundo uma fonte não identificada que recentemente deixou a companhia, os trabalhos avançados na nova versão da TV estão sendo realizados por um time diferente daquele responsável pela Apple TV. Isso pode significar que um novo produto vem por aí – bem a tempo de competir com o Google TV, que promete melhores ferramentas de busca e acesso à internet por meio de televisores.

Detalhes sobre o novo iPod Touch

A John Lewis, maior revendedora de produtos Apple da Europa, divulgou esta semana informações sobre as especificações técnicas do novo modelo do iPod Touch. Os dados surgiram a partir dos fornecedores da empresa, e garantem uma reformulação para o aparelho semelhante àquela vista no iPhone 4.

Fonte: Eletricpig.co.uk

Além de rodar o iOS 4, tudo indica que o dispositivo vai incorporar uma câmera fotográfica similar à do iPhone 4 e novos sensores de movimento para jogos. Imagens divulgadas pelo site 9to5Mac de supostas peças de reposição também mostram a presença de uma câmera frontal no aparelho, sinal de que o iPod Touch terá a função de chamadas em vídeo por conexão Wi-Fi.

Embora as especificações oficiais do novo modelo do aparelho só devam ser divulgadas oficialmente em setembro, mês em que a Apple tradicionalmente anuncia sua nova linha de aparelhos, tudo indica que iPod Touch também vai contar com o processador Apple A4 e a tela Retina Display. Para quem quer todas as funcionalidades do iPhone 4, mas dispensa a parte de ligações, parece uma ótima alternativa.

Flash rodando no iPad

Não, Steve Jobs não deu o braço a torcer e entrou em acordo com a Adobe para permitir a exibição de aplicativos Flash no tablet da Apple. O que aconteceu é que um hacker, identificado como Comex, conseguiu rodar arquivos em Flash no iPad com uma ferramenta de compatibilidade conhecida como Frash.

Para isso, é preciso esquecer-se de qualquer tipo de garantia oficial, já que o aparelho deve ser desbloqueado para o uso de aplicativos não oficiais (processo conhecido como jailbreak). Junto ao navegador Safari, o Frash funciona como uma camada de compatibilidade e usa um modelo de multiprocessamento semelhante ao do Google Chrome para desktops.

Porém, quem não quer desbloquear o aparelho ainda pode ter esperanças de ver uma versão oficial do Flash rodando nos dispositivos Apple. Se depender de uma lei que está sendo criada pela União Europeia, empresas de tecnologia deverão abrir seus dispositivos para formatos concorrentes aos proprietários.

O objetivo é tornar o mercado mais aberto e evitar monopólios, dando oportunidade de empresas menores concorrerem de forma justa com gigantes do mercado. Algo semelhante ao que ocorreu no Windows 7, quando a Microsoft foi obrigada a incluir a opção de optar por outro navegador fora o Internet Explorer.

Atualização do iOS 4 não resolverá o problema da antena

E continua a polêmica em torno o design do iPhone 4 que faz com que o aparelho perca sinal conforme o jeito como é segurado. Em uma carta pública divulgada semana passada, a empresa reconheceu que o jeito como o aparelho é segurado realmente pode gerar problemas de recepção, mas reiterou que esta não é uma situação exclusiva dos produtos Apple.

Embora continue defendendo que a melhor solução para o problema seja segurar o aparelho de forma diferente ou comprar uma capa de proteção, a empresa de Cupertino admitiu um erro de software que faz com que as barras de sinal sejam exibidas de forma incorreta, indicando uma potência maior do que a realmente disponível.

A Apple divulgou que nas próximas semanas vai liberar uma atualização de software que resolve o problema, além de melhorar a forma como as barras de sinal são visualizadas. Porém, quem ainda sofre com quedas de sinais dependendo do jeito que segura o aparelho continuará enfrentando os mesmos problemas de antes.

Lenovo: Apple deixa China de lado e desperdiça “enorme oportunidade”

Em entrevista ao Financial Times, o presidente da Lenovo, Liu Chuanzhi, declarou que a empresa de Cupertino está perdendo uma oportunidade de ouro ao não focar esforços na venda de seus produtos no mercado chinês.

A declaração é justificada pelo fato de a Lenovo ter encontrado na China uma solução para escapar da crise mundial, dominando atualmente cerca de 30% do mercado do país. Embora os produtos da Apple sejam bastante desejados, a falta de canais de venda oficial dificulta a aquisição de aparelhos e abre espaço para o mercado informal.

Embora a Apple venda o iPhone de forma oficial pela China Unicorn, segunda maior operadora do país, o preço cobrado é muito maior do que aquele disponível em fontes secundárias. Consultada pelo Financial Times, a empresa limitou-se a divulgar a inauguração de uma nova loja em Xangai no dia 10 de julho, totalizando 25 filiais na china até o fim de 2010.

Novas lojas em Paris e Xangai

A inauguração de uma nova loja da Apple sempre é um grande evento, e a situação não foi diferente na estreia da Apple Store Ópera, em Paris. Localizada em um edifício antigo no qual costumava se localizar um banco, a principal diferença desta loja é fugir da característica tradicional da empresa em montar espaços baseados em vidro e alumínio.

Fonte: appleaddicted

O ambiente antigo foi mantido, incluindo o piso com mosaicos, colunas de mármore e grades de aço. Até mesmo a porta do cofre foi mantida intacta e, onde antes se guardava dinheiro, agora são exibidos alguns dos produtos de última geração da Apple.

Fonte: grcvoodoorush

Já a loja de Xangai, embora ainda não tenha sido inaugurada, impressiona pela escala e beleza. Localizado no centro de uma praça circular, o edifício construído em vidro e alumínio possui uma estrutura totalmente transparente, chamando a atenção de qualquer um que passa por perto.

Fonte: Lesh51

Produção de iPads supera as 2 milhões de unidades mensais

Segundo o DigiTimes, a Apple aumentou a produção de seu desejado tablet para suprir a demanda dos consumidores e se preparar para o lançamento em mercados aonde o produto ainda não está disponível oficialmente.

Até o fim de julho, a empresa pretende incluir Áustria, Bélgica, Hong Kong, Irlanda, Luxemburgo, México, Holanda, Nova Zelândia e Cingapura entre os locais onde há a venda oficial do iPad.

Fotógrafo faz ensaio de moda profissional com um iPhone 3GS

Algumas das principais críticas relacionas à versão 3GS do iPhone têm a ver com a câmera do aparelho. Seja pela falta de uma boa iluminação ou pela pouca quantidade de megapixels disponíveis, o dispositivo não é considerado nem de longe como a forma ideal para tirar fotografias.

Motivado por essas críticas, o fotógrafo Lee Morris decidiu provar o contrário e mostrar que não é somente a câmera utilizada que define a qualidade final das imagens. O resultado, impressionante, foi divulgado sem nenhuma informação em relação à câmera utilizada e aberto a comentários.

Fonte: Lee Morris

De forma totalmente inesperada, não houve nenhuma reclamação em relação à iluminação ou resolução das imagens publicadas. É claro, o fotógrafo contou com todo o equipamento de iluminação e maquiagem de um estúdio profissional, além de retoques em programas de edição de imagem. Porém, isso não tira o mérito da experiência, que prova que não é preciso a melhor câmera do mercado para se tornar um bom fotógrafo.

Estas foram as principais novidades da semana relacionadas ao mundo Apple. Fique ligado no Baixaki para estar sempre ligado nas últimas notícias relacionadas à maçã. Semana que vêm nos vemos na 20ª edição do Por dentro da maçã.

Cupons de desconto TecMundo: