Imagem de: Microsoft quer triplicar vendas de aparelhos com Windows Phone 8 até 2018

Microsoft quer triplicar vendas de aparelhos com Windows Phone 8 até 2018

1 min de leitura
Avatar do autor

(Fonte da imagem: Divulgação/Nokia)

Após anunciar a compra da divisão de celulares da Nokia por R$ 17 bilhões, a Microsoft começa a definir uma nova e ambiciosa estratégia de mercado. Em resumo, a ideia após a negociação é economizar e, ao mesmo tempo, ver o sistema operacional Windows Phone 8 decolar no mercado.

O plano seria triplicar a quantidade de smartphones com Windows Phone 8 no mercado até 2018, passando dos atuais 4% do mercado para 12% ou, na melhor das hipóteses, 15% do total de consumidores.

A questão das marcas

Outro ponto interessante sobre a aquisição é que a Microsoft torna-se dona de linhas bem-sucedidas de smartphones, Lumia e Asha, mas não vai utilizar o nome da Nokia, que continua a existir, embora bastante desfalcada.

Ou seja, ou as séries vão mudar de nome ou serão lançadas somente pelo nome do modelo. Já a Nokia pode fabricar apenas featurephones, que são celulares com menos recursos que um smartphone – ou seja, exatamente o tipo de produto que popularizou a empresa anos atrás.

Mais detalhes devem ser divulgados em uma coletiva de imprensa a ser realizada pela Microsoft nesta terça-feira (3).

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Veja também
Microsoft quer triplicar vendas de aparelhos com Windows Phone 8 até 2018