Durante a Tokyo Motor Show 2015, evento realizado em terras japonesas e que será aberto ao público de 30 de outubro a 8 de novembro, a Nissan apresentou ao mundo o Nissan IDS. Trata-se do conceito de um carro autônomo que dá uma prova daquilo que a produtora pretende equipar em seus veículos futuramente. 

Diferente de outros modelos dos quais já ouvimos falar, uma das principais características do Nissan IDS é que, quando o condutor ativa o modo de direção autônoma, o carro se adapta e tenta seguir o estilo usado pelo motorista para dirigir – possivelmente fazendo correções em pontos nos quais o responsável por guiar o bólido falharia, uma vez que, com esse tipo de veículo, a ideia é reduzir o número de acidentes vistos por aí. 

“[O] Nissan Inteligent Driving [nome dado à tecnologia de direção autônoma criado pela Nissan] melhora a habilidade do motorista de ver, pensar e reagir. Ele compensa os erros humanos, que causam mais de 90% dos acidentes de carro. Como resultado, o tempo investido atrás do volante passa a ser mais seguro, eficiente e divertido”, explicou Carlos Ghosn, diretor-executivo da Nissan. 

Legal! E o que ele tem? 

Durante a apresentação do Nissan IDS, foi mencionado que ele conta com uma bateria de 30KWh (capaz de fornecer energia para que o carro circule por pouco mais de 172 quilômetros), além de ser construído com fibras de carbono e possuir um formato aerodinâmico. 

Em seu interior, o carro possui um visual mais arrojado e conta com bancos para quatro pessoas (incluindo o motorista). Por falar em motoristas, esses certamente terão uma surpresa ao visualizarem o volante, que não lembra em nada os modelos presentes nos veículos comercializados hoje em dia – talvez ele esteja mais próximo de um controle de video game, mas essa é uma conclusão que deixamos para você, caro leitor. 

Além disso, boa parte das informações necessárias para uma boa condução aparecem em um visor que está entre os locais em que as mãos do motorista devem ficar para guiar o carro, e ao trocar para o modo de direção autônoma a parte superior do painel se abre para recolher o volante e exibir uma tela com o caminho que o carro vai fazer e o assistente de direção inteligente. 

Realidade um pouco distante 

Se você ficou animado com tudo que viu aqui, é bom não deixar suas expectativas irem tão alto. A ideia da Nissan é que o público tenha acesso aos seus carros autônomos apenas em 2020, colocando quatro anos entre o conceito e a realidade de vermos veículos do gênero circulando pelas ruas.

E aí, o que achou do Nissan IDS, conceito de carro autônomo da Nissan? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: