Participar de um podcast pode ser algo muito divertido, mas em determinadas situações isso pode ter um preço alto a se pagar. No caso de Chris Pranger, editor de localização da Nintendo, falar no programa Part-Time Gamers em 3 de agosto custou o seu emprego na Big N. 

“Olá, amigos e família. Como muitos de vocês devem ter visto, não estou mais na Nintendo. Fui demitido nesta semana por conta de uma participação que fiz em um podcast. Foi um julgamento estúpido da minha parte que definitivamente me custou mais do que poderia imaginar”, escreveu Pranger no Facebook.

Chris Pranger, ex-funcionário da Nintendo

Era motivo para tanto? 

A essa altura, muitos podem estar curiosos para saber o que Pranger disse para ser demitido da Nintendo. Entre os vários comentários feitos na gravação e que foram parar na rede, o ex-funcionário brincou com pessoas que dizem que a Nintendo odeia dinheiro por não trazer games de nicho para o Ocidente, alegando que os gastos com dublagem e outros encargos de produção são muito altos. 

Entretanto, uma análise no conteúdo contido no podcast revela que não há nenhum tipo de vazamento de informação sobre jogos que não foram anunciados ou algo do gênero (há relatos de que ele também defendeu o nome do Wii U e mencionou a paixão de Masahiro Sakurai, designer de Smash Bros., em relação ao seu trabalho), o que nos leva a crer que isso aconteceu única e exclusivamente pelo fato de ele ter participado do programa sem uma autorização. 

Um dado curioso é que o podcast em questão não é muito conhecido por aí, e levou algum tempo até que a participação de Pranger chegasse aos ouvidos da Nintendo. Em uma mensagem, ele disse que ficou espantado quando um colega de trabalho o cutucou e disse que estava no GoNintendo, e que a partir de então várias matérias começaram a aparecer em diversos sites. 

Por fim, Pranger usou a rede social para lamentar o fato de que dificilmente vai achar um trabalho tão bom quanto o que perdeu para oferecer à família um bom plano de saúde e a segurança que eles tinham. Diante de todo o ocorrido, a Nintendo mencionou apenas que deseja boa sorte ao ex-funcionário em seus futuros esforços.

Você acha que participar de um podcast sem permissão da empresa para a qual trabalha é motivo para demissão? Comente no Fórum do Baixaki Jogos

Via BaixakiJogos.

Cupons de desconto TecMundo: