O 3D realmente está em voga! Depois das campanhas com filmes cinematográficos , propagandas para a copa tridimensional e anúncios para jogos no Playstation 3, surgiu a notícia impactante da Nintendo, dizendo que seu novo console portátil teria efeitos 3D sem a necessidade de óculos especiais.

A promessa era interessante, mas ninguém acreditou muito até ver a demonstração neste ano. A Nintendo permitiu que os próprios jogadores testassem o console durante a feira E3 que aconteceu em junho do ano corrente. Obviamente a curiosidade é grande e por isso o Baixaki preparou este artigo especial para explicar e exemplificar um pouco do conceito básico por trás do 3D do Nintendo 3DS.

Nintendo 3DS

O começo: visão estereoscópica

Antes de falar propriamente sobre a tecnologia do portátil da Nintendo, vamos falar um pouco sobre a estereoscopia. Basicamente  este fenômeno ocorre quando nosso cérebro enxerga duas imagens (idênticas) que estão ligeiramente deslocadas — mas em pontos específicos para gerar o efeito.

Ao juntar essas duas imagens, nosso cérebro forma uma terceira imagem, a qual nos dará a sensação de tridimensionalidade . O princípio do 3D do console da Nintendo está justamente na visão estereoscópica que ocorre quando visualizamos o efeito parallax (clique aqui para ler nosso artigo sobre o assunto).

O milagre: Parallax Barrier

O “Parallax Barrier” é um dispositivo eletrônico que fica posicionado atrás da tela do Nintendo 3DS e ordena o modo como as imagens estereoscópicas são apresentadas. Este dispositivo determina os pixels que serão exibidos em cada quadro e direciona cada um para um olho (em ordem sequencial).

Deste modo cada olho enxerga uma imagem diferente, mas ao uni-las o cérebro enxerga as imagens com um efeito de profundidade fantástico. Obviamente estamos falando de uma figura simples, mas no caso do Nintendo 3DS as imagens são produzidos uma em seguida da outra — de modo que o espectador visualize ao menos 30 quadros por segundo —, dando a impressão de movimento e tridimensionalidade simultaneamente.

Por que não aplicar em outros produtos?

Uma pergunta bem peculiar esta e que realmente deve deixar dúvidas para muitas pessoas. Ler este artigo e ver algumas imagens nos dá uma falsa impressão de que a tecnologia do 3DS é bem simples, contudo a complexidade por trás dos elementos que criam o efeito 3D impressiona e dificulta o detalhamento sobre o assunto.

O sistema que permite o visual tridimensional dos jogos do Nintendo 3DS foi criado pela Sharp. E apesar de ser versátil e adaptável para outros dispositivos, a tecnologia do 3DS não pode ser executada em televisores comuns. Existe um problema que limita a tecnologia para o uso em eletrônicos específicos: a distância.

O 3DS fica perto dos olhos, por isso o efeito 3D funciona sem óculos

Como assim? Basicamente esta tecnologia foi projetada para atuar em pequenas distâncias, o efeito 3D só funciona com perfeição quando o jogador está 60 centímetros (ou menos) afastado da tela. No caso dos televisores seria inviável utilizar o “Parallax Barrier”, pois a tela geralmente fica a mais de um metro de distância da visão do espectador.

E o problema não fica só nisso. A tecnologia do 3DS foi projetada para enviar imagens em um ângulo específico, de modo que o jogador deve se posicionar bem na frente do aparelho. Quando falamos em televisão, o número de pessoas olhando para um mesmo local aumenta e consequentemente não há como adaptar um sistema que identifique o número de espectadores e transmita imagens para os olhos de cada um.

Exemplificando um pouco do Nintendo 3DS

Todas estas explicações ajudam a compreender o que realmente ocorre dentro do 3DS e como nosso cérebro interpreta tudo, contudo a imaginação muitas vezes não chega a captar os detalhes e encaixá-los da forma como realmente funciona. Pensando nisso, elaboramos um infográfico básico para exemplificar e simplificar a explicação: